Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Carros

Editoria sobre Carros ir para editoria →

Brasil

Placa no modelo Mercosul passa a ser obrigatória a partir de 31 de janeiro

O prazo foi estipulado pelo Contran, em junho de 2019

As novas peças serão obrigatórias em novos veículos (zero quilômetro), assim como para quem mudar de Estado ou município. (Foto: Reprodução)

Por

Após seis adiamentos, parece que, finalmente, as placas padrão Mercosul serão obrigatórias em todo o País. A data para isso ocorrer já está definida: 31 de janeiro de 2020. O prazo foi estabelecido no dia 28 de junho do ano passado pelo Conselho Nacional de Trânsito, o Contran.

A alteração no prazo foi necessária para que os órgãos estaduais de trânsito pudessem se adequar às novas regras, bem como credenciar as fabricantes das peças. Além disso, novas regras para a colocação das placas Mercosul foram estabelecidas.

Atualmente, dez Estados brasileiros já aderiram a nova identificação, também chamada de Placa de Identificação Veicular (PIV): Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Paraíba, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Rondônia.

São Paulo, estado onde está a maior frota de veículos do país, ainda não passou a trabalhar com o novo emplacamento. Questionado pelo jornal O Estado de S.Paulo, o Detran-SP informou que passará a aderir às placas Mercosul a partir do dia 1º de fevereiro de 2020.

As novas peças serão obrigatórias em novos veículos (zero quilômetro), assim como para quem mudar de Estado ou município. Também muda para quem sofrer furto ou dano que atrapalhe a leitura.

Caso queiram, os motoristas também podem trocar de forma voluntário.

A placa Mercosul já está em vigor na Argentina e no Uruguai. Ela possui fundo branco, quatro letras e três números. A letra/número em cor preta indica carro particular, a cor vermelha é para automóveis comerciais, táxis e de autoescola. A azul, por sua vez, é usada para carro oficial, enquanto a verde serve para teste. A letra dourada identifica carros diplomáticos e o prateado será de veículos de coleção.

A tarja azul no topo está o nome do país, bem como sua bandeira. Também há a identificação do Mercosul. Com relação ao tamanho, não há mudanças. Ela continua nas mesmas dimensões da cinza.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Cadillac apresenta seu primeiro veículo totalmente elétrico em abril

Jeep Renegade tem recall para troca de pinça de freio traseira

Três milhões de motoristas ainda podem pedir restituição do DPVAT

Lamborghini atingida por enchente em SP terá conserto: 'não vai ser barato', diz preparador