Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Cinema

Editoria sobre Cinema ir para editoria →

Hollywood

Angelina Jolie estreia no Instagram com carta de garota afegã

Em menos de 24 horas, a atriz de Hollywood já conquistou mais de 5 milhões de seguidores.

Jolie contou que decidiu abrir a conta para "compartilhar suas histórias e as vozes daqueles em todo o mundo que estão lutando por seus direitos humanos básicos". (Foto: Reprodução)

Por

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) — Angelina Jolie, 46, fez sua estreia no Instagram. A atriz criou uma conta na rede social na sexta-feira (20) e, na primeira publicação, reproduziu a carta de uma adolescente afegã falando sobre a crise no país com a volta do Talibã.

Em menos de 24 horas, a atriz de Hollywood já conquistou mais de 5 milhões de seguidores. Por enquanto, ela segue apenas 3 contas, todas institucionais (a da Acnur, agência da ONU para refugiados e as das organizações Médicos Sem Fronteiras e Associação Nacional para o Progresso de Pessoas de Cor).

Jolie contou que decidiu abrir a conta para "compartilhar suas histórias e as vozes daqueles em todo o mundo que estão lutando por seus direitos humanos básicos".


Sobre a primeira publicação, ela afirmou que publicou a carta porque o povo do Afeganistão "está perdendo sua capacidade de se comunicar nas redes sociais e de se expressar livremente".

A atriz lembrou que, há 20 anos, estava no Afeganistão duas semanas antes do 11 de setembro, quando conheceu refugiados que fugiam do Talibã. "É revoltante ver os afegãos sendo deslocados mais uma vez por causa do medo e da incerteza que tomou conta de seu país", lamentou.

"Gastar tanto tempo e dinheiro, ter sangue derramado e vidas perdidas apenas para chegar a isso, é uma falha quase impossível de entender", avaliou. "Observar por décadas como refugiados afegãos -algumas das pessoas mais capazes do mundo- são tratados como um fardo também é repugnante. Sabendo que, se tivessem as ferramentas e o respeito, o quanto fariam por si mesmos."

"E conhecer tantas mulheres e meninas que não só queriam uma educação, mas lutavam por ela", continuou. "Como outros que estão comprometidos, não vou me afastar. Continuarei procurando maneiras de ajudar. E espero que você se junte a mim."

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Equipe de 'Rust' usou armas com munição de verdade em 'brincadeira' horas antes de tiro acidental em diretora

Arma disparada por Alec Baldwin era usada para tiro ao alvo fora do set

Alec Baldwin decide cancelar outros projetos após morte em set de filmagem

Ryan Gosling interpretará Ken ao lado de Margot Robbie em filme da Barbie