Alfredo Soares

E viveram felizes para sempre: Como a Disney+ está revolucionando o streaming

Em recente pesquisa da Kantar IBOPE Media, somente no Brasil, mais de 21% do tempo que os brasileiros passam em frente à televisão está reservado para o streaming.

E viveram felizes para sempre: Como a Disney+ está revolucionando o streaming

Que a Disney é um fenômeno em marketing você provavelmente já sabe. Referência absoluta em branding e posicionamento, a empresa entrega experiências como ninguém aos seus consumidores, desenvolvendo uma relação duradoura ao longo de todo processo. Sua mais recente jóia, o Disney+, está provando que a receita “mágica” do rato mais famoso do planeta está longe de acabar. Já são mais de 164 milhões de assinantes, 12 milhões deles surgindo apenas neste ano. Se considerarmos todo o ecossistema de streaming da Disney, o número de usuários sobe para mais de 221 milhões, superando inclusive a Netflix.

Recentemente a organização deu um passo ainda mais ousado em sua estratégia de vendas, oferecendo a possibilidade de transformar as TVs dos seus clientes em um e-commerce dos seus próprios produtos, fazendo com que os fãs se tornem consumidores sem largar o controle remoto. Para isso, ela combinou as categorias de mídia, entretenimento e distribuição com parques, experiências e produtos, incluindo em títulos selecionados dentro da plataforma um QR Code que leva os assinantes para as lojas onde podem comprar brinquedos, roupas selecionadas entre outros produtos de forma imediata. Que pai ou mãe não gostaria de comprar uma boneca da Cinderela para sua filha logo após assistirem juntos ao filme?

Ao tornar a Disney+ o portal para todas as coisas da Disney, a empresa obtém uma maneira limpa de coletar todos os dados sobre como você interage com a marca, conhecendo as suas preferências de forma detalhada. Dessa forma, é possível criar uma ponte entre o conteúdo digital e as experiências físicas, o famoso figital, selecionando melhor as recomendações em todo o ecossistema da companhia. Além disso, estão avaliando também um programa de associação ao estilo Amazon Prime, que vai incluir tudo, desde ingressos de cinema até entradas em parques temáticos ou descontos em produtos. 

Todas essas novidades foram criadas com base nos dados coletados com seus próprios consumidores, por meio de pesquisas que indicaram o interesse do público no “Streaming Shopp”, ou seja, a inclusão do maior número possível de serviços dentro das plataformas. Seguindo a lógica de se conectar com seus clientes onde eles estão, essa foi uma grande sacada da Disney. Em recente pesquisa da Kantar IBOPE Media, somente no Brasil, mais de 21% do tempo que os brasileiros passam em frente à televisão está reservado para o streaming.

Resta saber se essa vai ser uma iniciativa a ser seguida pelas demais gigantes desse nicho como Netflix ou HBO.

COMPARTILHE

Bombando em Alfredo Soares

1

Alfredo Soares

NRF 2024: Impulsionando o Futuro do Varejo

2

Alfredo Soares

Como gerenciar um time de marketing e growth

3

Alfredo Soares

O novo papel do RH para o futuro dos negócios

4

Alfredo Soares

Doce Estratégia: 4 Lições da Nestlé para crescimento dos negócios

5

Alfredo Soares

Quais os benefícios de um Programa de Indicação?