Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Alfredo Soares

Empreendedor, especialista em vendas e marketing.

ver coluna →

A EMPRESA É VOCÊ: O impacto dos influenciadores no mercado

Segundo pesquisas, 40% dos brasileiros que consomem pela internet tomam suas decisões na hora de pagar por um produto ou serviço baseados nas recomendações de algum influenciador.

Por

Concorda que sempre existiram influenciadores? Pessoas que inspiram outras a tomarem ações específicas ou aqueles e aquelas que ditam tendências nos mais diversos segmentos da sociedade. Apesar de eu e você concordarmos com isso, o termo se tornou infinitamente mais popular nos últimos anos com o avanço da internet e a criação de novas redes sociais. Agora é muito mais simples acompanhar o dia-a-dia de pessoas e se sentir inspirado por criadores de conteúdo que impactam milhões de pessoas diariamente. Nasce assim um novo CNPJ: O influenciador digital.

Segundo pesquisas, 40% dos brasileiros que consomem pela internet tomam suas decisões na hora de pagar por um produto ou serviço baseados nas recomendações de algum influenciador. Isso coloca nossos consumidores como os mais afetados pela influência digital no mundo. 

Além disso, alguns números chamam a atenção:      

  • 67% dos usuários do Instagram no Brasil seguem algum influenciador digital;
  • 55% disseram já ter comprado algo indicado ou utilizado por um influenciador digital;
  • 18,5% afirmam que já foram influenciados por celebridades durante a compra;
  • Para empresas que utilizam influenciadores certos, o ROI é de 5x o capital investido
  • A taxa de lembrança de anúncios feitos por influencers é de 69% no Brasil;
  • 90% dos profissionais acreditam que marketing de influência é uma estratégia efetiva.

Com tanto poder nas mãos, influenciadores digitais por toda parte decidiram lançar suas próprias marcas baseadas no alcance, interesses e capacidade de comunicação com seu público alvo, impulsionando o empreendedorismo no país de forma surpreendente. Cases como a da humorista Gessica Kayane, a GKay, mostram a força desses profissionais: Um único vídeo nos stories pode chegar a custar R$ 40 mil. 

Ela também lançou sua própria marca de roupas, a Gyka, em comemoração aos seus mais de 20 milhões de seguidores nas redes sociais. Outra influenciadora que já se tornou um exemplo de empreendedorismo foi a Bianca Andrade, conhecida como Boca Rosa. Com quase 18 milhões de fãs no Instagram, a carioca, de apenas 27 anos, já faturou R$ 120 milhões somente em 2021 graças ao sucesso de sua marca de maquiagens.

COMO FAZER PARTE?       

Em estudo recente, uma pesquisa global da Influencer Marketing Hub apontou que o investimento em influência vai sair de US$ 13,8 bilhões em 2021 para  aproximadamente US$ 16,4 bilhões em 2022, mostrando uma forte tendência de aceleração para os próximos anos. Com resultados tão impressionantes, como fazer parte desse universo? 

Algumas dicas são:        

  • Forme uma comunidade
  • Levante suas bandeiras
  • Tenha autenticidade
  • Invista em parcerias e colaborações
  • Foque em gerar conexão e identificação

Entenda o que você tem a dizer ao seu público e saiba como se posicionar em suas entregas. Tenha atenção às tendências e busque criar autoridade com seu conteúdo. Lembre-se sempre que os maiores influenciadores observam seu público e seus nichos, construindo seus posts baseados naquilo que vai impactar diretamente essas pessoas. Pesquise seu segmento e boa sorte! Curtiu o conteúdo? Deixe seu comentário abaixo.

**Fontes: Influencer Marketing Benchmark Report 2022,YouPix, OpenBox   

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaques da Coluna

ver coluna →

LIVE COMMERCE: O futuro das vendas virtuais

Empreender no Brasil não é para amadores

Como desenvolver uma mentalidade empreendedora

​Social Selling: nós somos todos vendedores o tempo todo