Alfredo Soares

OVOS DE OURO: O futuro da Páscoa no Brasil

Ao todo, mais de 2 bilhões de itens foram vendidos com faturamento superando os R$ 7 bilhões. Em relação a 2022, a indústria registrou mais de 10 mil toneladas de ovos e itens de Páscoa.

OVOS DE OURO: O futuro da Páscoa no Brasil

A Páscoa do Brasil tem tudo para ser uma das mais lucrativas neste ano. Segundo a Abicab (Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas) , o setor de chocolates registrou aumento de 16,3% no total de unidades comercializadas no ano passado, indicando que nada pode frear a fome dos brasileiros, que consomem uma média de 2,6 quilos por pessoa ao ano. 

Ao todo, mais de 2 bilhões de itens foram vendidos com faturamento superando os R$ 7 bilhões. Em relação a 2022, a indústria registrou mais de 10 mil toneladas de ovos e itens de Páscoa, o que demonstra um crescimento de 13% na produção quando comparado ao mesmo período do ano anterior. 

Para as festas deste ano, empreendedores enxergam uma grande oportunidade de negócios pela facilidade na busca de matéria prima, baixo custo na aquisição de equipamentos e rápida capacitação pessoal. 

CRESCIMENTO ONLINE        

Com o isolamento social durante a pandemia, a indústria precisou se adaptar e criar novos canais de venda que dialogassem com o público por meio de marketplaces e apps de entrega. Segundo a Neotrust, que monitora mais de 85% do comércio eletrônico brasileiro, as vendas online para a Páscoa deste ano devem superar o ano anterior em 10%, chegando a R$ 6,6 bilhões. Só a compra de ovos de Páscoa, chocolates e bombons saltaram 87% em 2021 quando comparados com 2020, totalizando aproximadamente R$ 82 milhões. Foram mais de 6 milhões desses itens vendidos somente na internet.

Uma pesquisa do Instituto Kantar mostrou que a compra de chocolates por e-commerces chegou a superar o 1,1 bilhão de unidades em 2021, crescendo 27% em relação ao mesmo período de 2020. O digital também é utilizado como estratégia para aumento das vendas nas lojas físicas, grandes empresas como o Grupo CRM, dono das marcas Kopenhagen, Brasil Cacau e Kop Koffee, investiu 5 milhões de reais no desenvolvimento de um aplicativo e um e-commerce, além de malha logística, para ficar responsável por captar os pedidos via canais digitais e direcioná-los para as lojas mais próximas do cliente. Como resultado, mais de 95% do que é vendido no site e app é atendido pelas franquias garantindo um faturamento de R$ 1,75 bilhão em 2021 e estabelecendo uma meta de crescimento de 20% em 2022.

A tendência para os próximos anos é de aceleração no setor com investimento em tecnologia e inovação. Com um ambiente fértil para os negócios, este é um segmento extremamente lucrativo para gestores e empreendedores que possuem o planejamento certo em busca de soluções. Preparado para ter o coelhinho como seu sócio daqui pra frente?

COMPARTILHE

Bombando em Alfredo Soares

1

Alfredo Soares

NRF 2024: Impulsionando o Futuro do Varejo

2

Alfredo Soares

Como gerenciar um time de marketing e growth

3

Alfredo Soares

O novo papel do RH para o futuro dos negócios

4

Alfredo Soares

Doce Estratégia: 4 Lições da Nestlé para crescimento dos negócios

5

Alfredo Soares

Quais os benefícios de um Programa de Indicação?