Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Aline Lins

Editora geral do Portal ClickPB.

ver coluna →

Questão de ordem no julgamento da desinstalação e agregação de comarcas

Na questão de ordem, o desembargador João Alves questionou a tramitação do processo.

Durante sessão, 14 desembargadores acataram a questão de ordem adiando o julgamento (Foto: Reprodução)

Por

Adiada a decisão sobre a desinstalação e agregação, ou não, de 15 comarcas na Paraíba. O Projeto de Resolução que dispõe sobre a mudança foi apresentado ao Pleno do Tribunal de Justiça da Paraíba, na sessão administrativa desta quarta-feira (30), mas uma questão de ordem do desembargador João Alves conseguiu tirar o projeto de pauta e dar um fôlego para os que discordam do fechamento das comarcas. 

Prefeitos, munícipes, parlamentares, advogados, servidores. Muitos foram os que se levantaram contra o projeto logo que surgiram as primeiras notícias. Mas o assunto esfriou. 

O placar nesta quarta-feira (30) no Pleno do TJ foi 14 desembargadores acatando a questão de ordem e dois pela manutenção do julgamento. 

Desta forma, o Processo Administrativo eletrônico nº 2017198780, referente ao Projeto de autoria do presidente, desembargador Joás de Brito Pereira Filho, não chegou sequer a ser votado. 

Na questão de ordem, o desembargador João Alves questionou a tramitação do processo. O resultado foi o seguinte:

“QUESTÃO DE ORDEM SUSCITADA PELO EXMO. SR. DESEMBARGADOR JOÃO ALVES DA SILVA, NO SENTIDO DE SE RETIRAR DE PAUTA O PROCESSO, COM REMESSA AO GABINETE DA PRESIDÊNCIA, PARA QUE O SUBMETA AO TRÂMITE PROCEDIMENTAL ESTABELECIDO PELA RESOLUÇÃO Nº 40/2013, NOTADAMENTE EM SEUS ARTS. 15, 17 E 22, ACOLHIDA, CONTRA OS VOTOS DO RELATOR E DO DESEMBARGADOR LUIZ SÍLVIO RAMALHO JÚNIOR, QUE A REJEITAVAM.”    

Conforme a resolução proposta pelo presidente, as 15 comarcas que deverão ser desinstaladas caso a resolução passe no Pleno são: Araçagi, Arara, Bonito de Santa Fé, Cabaceiras, Cacimba de Dentro, Caiçara, Coremas, Cruz do Espírito Santo, Lucena, Malta, Paulista, Pilões, Prata, Santana dos Garrotes e São Mamede.  

Caso seja aprovado o projeto, elas passarão a integrar unidades judiciárias agregadoras. São elas:  


Confira aqui a Resolução proposta.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaques da Coluna

ver coluna →

Juíza suspende licitação da Zona Azul de João Pessoa

TCE confirma que Leto Viana recebeu R$ 43 mil este ano referentes a salários de assistente administrativo

Mesmo preso, cargo de assistente administrativo em Cabedelo rende a Leto R$ 43.129,44 em janeiro e fevereiro

Empresa alvo da PF vai receber da Prefeitura de Campina R$ 2,99 milhões ​para fazer o São João 2019