Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Cultura

Editoria sobre Cultura ir para editoria →

Tradição

Comemora São João, mas não conhece a história da festa? Entenda a origem

Hoje é dia de festa com quadrilhas, fogos de artifício, comidas típicas como a pamonha e a canjica, e de shows como os que acontecem no Parque do Povo, no São João de Campina Grande.

Igreja Católica dedicou o dia 24 de junho a São João Batista porque foi ele quem batizou Jesus Cristo e anunciou a "boa-nova" da vinda do filho de Deus, na tradição cristã. (Foto: Pixabay/Imagem ilustrativa)

Por

O dia 24 de junho é importante para muitos nordestinos que celebram o santo São João e as tradições juninas. Hoje é dia de festa com quadrilhas juninas, fogos de artifício, comidas típicas como a pamonha e a canjica, e de shows como os que acontecem no Parque do Povo, no tradicional São João de Campina Grande, o Maior São João do Mundo, na Paraíba. O que alguns não sabem é que essa data era comemorativa antes mesmo das homenagens ao santo da Igreja Católica.

A Igreja Católica assimilou as datas em que eram comemorados deuses pagãos e, então, surgiu na Idade Média o dia de São João Batista. Antes, na Idade Antiga, o 24 de junho era dedicado ao solstício de verão no hemisfério norte e a renovação da natureza.

Havia o culto aos deuses da natureza, das plantações e colheitas, sendo um deles Adônis. Conta a mitologia grega que Afrodite, deusa do amor, e Perséfone, deusa dos infernos), disputaram Adônis. Para resolver o impasse, Zeus disse que Adônis passaria metade do ano com Perséfone, nas trevas do mundo inferior, e a outra metade do ano com Afrodite, no mundo superior e sob a luz do Sol. Justamente, essa passagem de Adônis para a luz era considerada a boa-nova, o renascer da natureza. Com essa ideia, a Igreja Católica dedicou o dia a São João Batista porque foi ele quem batizou Jesus Cristo e anunciou a "boa-nova" da vinda do filho de Deus, na tradição cristã.

Já a fogueira tem relação com o nascimento de São João Batista. Narram as tradições que Santa Isabel, sua mãe, era amiga de Maria, mãe de Jesus. Santa Isabel, em visita a Maria, anunciou que estava grávida e Maria perguntou-lhe como saberia do nascimento da criança. Santa Isabel disse que faria uma fogueira bem grande e assim o fez após São João Batista nascer. Maria, então, foi à casa da amiga visitar a mãe e o recém-nascido.

Já as quadrilhas juninas têm origem francesa, com a influência dos bailes de aristocratas, que depois influenciaram outros locais da Europa e, então, portugueses e brasileiros da elite trouxeram a dança para o Brasil no século XIX e, ao longo do tempo, as danças nacionais se misturaram.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal ClickPB não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2022 se encerrarem.

Destaque

ir para editoria →

Primeira rodada dos Diálogos Culturais encerra nesta quarta-feira

Pabllo Vittar, Gaby Amarantos e Duda Beat se unem em número especial para show do 'Criança Esperança'

Projeto “Lá e Cá Vamos Brincar” animará ações do Agosto Verde em Campina Grande

Joca do Acordeon se apresenta pela primeira vez no 'Sabadinho Bom'