Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Cultura

Editoria sobre Cultura ir para editoria →

Polêmica

Sem citar Anitta, sertanejo Zé Neto pede desculpas após criticar cantora e Rouanet

"Nunca, pela vida dos meus filhos, a nossa intenção foi incitar ódio. A gente quis expressar o lado de quem vive do agro, da roça. Peço desculpa a quem entendeu errado", afirmou Zé Neto.

Durante um show na semana passada, ele havia feito um discurso defendendo que quem pagava o cachê da dupla era o povo, não auxílio do governo. (Foto: Divulgação)

Por

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O cantor sertanejo Zé Neto, da dupla com Cristiano, postou um vídeo nos stories do seu Instagram pedindo desculpas e rechaçando mensagens de ódio que circularam após seu ataque à cantora Anitta e à Lei Rouanet.

"Nunca, pela vida dos meus filhos, a nossa intenção foi incitar ódio. A gente quis expressar o lado de quem vive do agro, da roça. Peço desculpa a quem entendeu errado", afirmou, em vídeo postado ao redor das 6h da manhã deste sábado.

Durante um show na semana passada, ele havia feito um discurso defendendo que quem pagava o cachê da dupla era o povo, não auxílio do governo.

"Estamos aqui em Sorriso, Mato Grosso, um dos estados que sustentou [sic] o Brasil durante a pandemia. Nós somos artistas que não dependem de Lei Rouanet. Nós não precisamos fazer tatuagem no toba para mostrar se a gente está bem ou não", afirmou, em referência à tatuagem íntima de Anitta.

"Queria repreender todo tipo de ódio que está sendo construído por causa de uma expressão errada que eu fiz. Me desculpem as pessoas que se sentiram ofendidas", disse o cantor no vídeo deste sábado. "Obrigado às pessoas que me apoiaram. Mas não apoio nenhum tipo de ódio. Não estou atrás de engajamento, só estou atrás de paz."

Reportagem deste jornal mostrou que a dupla sertaneja se vale de verba pública ao ser contratada por prefeituras ao redor do Brasil. O cachê varia de R$ 180 mil a R$ 550 mil.


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Comemora São João, mas não conhece a história da festa? Entenda a origem

São João da Capital termina nesta sexta-feira com show de Nando Cordel

São João em Sapé tem Banda Styllus e Eliane nesta sexta-feira

Dia de São João no Parque do Povo terá Assisão e Roberta Miranda