Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Economia

Editoria sobre Economia ir para editoria →

Saldo

Balança comercial tem superávit de US$ 23 bilhões no primeiro semestre

Na comparação com o ano passado, as exportações brasileiras caíram 6,4%. Também houve queda nas importações, de 5,2%.

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, o ministro Paulo Guedes (Economia) aposta na balança comercial como fator que pode amortecer a retração do PIB (Produto Interno Bruto) neste ano. (Foto: Pixabay/Imagem ilustrativa)

Por

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A balança comercial brasileira encerrou o primeiro semestre de 2020 com superávit de US$ 23 bilhões. Embora siga em patamar positivo, o saldo é 10,3% mais fraco do que o registrado nos primeiros seis meses de 2019.

Na comparação com o ano passado, as exportações brasileiras caíram 6,4%. Também houve queda nas importações, de 5,2%.

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, o ministro Paulo Guedes (Economia) aposta na balança comercial como fator que pode amortecer a retração do PIB (Produto Interno Bruto) neste ano.

A avaliação do ministro é que a exportação de alimentos, ponto forte do Brasil, seguirá em alta neste ano.

Entre janeiro e junho, as exportações do setor agropecuário somaram US$ 26,2 bilhões, uma elevação de 23,8% na comparação com período equivalente do ano passado.

O movimento de expansão não foi observado em outras áreas. A indústria de transformação recuou 15,1% no período. No caso da indústria extrativa, que inclui minérios e petróleo, a retração nas vendas ao exterior foi de 9,6%.


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Reajuste salarial perde para inflação em quase 70% dos acordos fechados em setembro

Manobra que muda teto de gastos abriria mais de R$ 80 bi no Orçamento em ano eleitoral

Nascidos em fevereiro recebem última parcela do auxílio nesta quinta-feira

Guedes confirma auxílio de R$ 400 até 2022 e diz que estuda forma de alterar teto de gastos