Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Economia

Editoria sobre Economia ir para editoria →

Economia

Bolsonaro escolhe Daniella Marques para ser presidente da Caixa

Daniella Marques, que desde fevereiro comanda a Secretaria de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia — é uma das pessoas mais próximas ao ministro Paulo Guedes.

Daniella Marques (Foto: Reprodução)

Por

O governo decidiu escalar uma mulher para substituir Pedro Guimarães na presidência da Caixa Econômica Federal, que deixa o posto após a série de acusações de assédio sexual. Será Daniella Marques, que desde fevereiro comanda a Secretaria de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia — ela é uma das pessoas mais próximas ao ministro Paulo Guedes.

A informação foi revelada pelo colunista Lauro Jardim, do jornal “O Globo”, e confirmada pela CNN.

Por volta das 12h30, Daniella Marques estava no palácio do Planalto.

Guimarães está sendo investigado pelo Ministério Público Federal do Distrito Federal. O caso foi revelado pelo portal Metrópoles nesta terça-feira (28).

Funcionárias da Caixa denunciaram Pedro Guimarães em depoimentos concedidos ao site. As entrevistas foram dadas sob condição de anonimato para preservar a identidade das envolvidas. Nas entrevistas concedidas ao site, funcionárias do banco narram toques íntimos não autorizados, convites incompatíveis com a situação de trabalho e outras formas de assédio por parte de Guimarães.

Após a revelação do caso, o banco decidiu cancelar a entrevista coletiva do Plano Safra, que estava prevista para ocorrer na tarde desta quarta-feira (29).

Em nota ao “Metrópoles”, a Caixa informou que “não tem conhecimento das denúncias apresentadas pelo veículo”. “A Caixa esclarece que adota medidas de eliminação de condutas relacionadas a qualquer tipo de assédio. O banco possui um sólido sistema de integridade, ancorado na observância dos diversos protocolos de prevenção, ao Código de Ética e ao de Conduta, que vedam a prática de ‘qualquer tipo de assédio, mediante conduta verbal ou física de humilhação, coação ou ameaça’”, diz trecho do documento.

“Vida inteira pautada pela ética”, diz Guimarães

Durante evento nesta quarta-feira (29), o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, afirmou que tem uma “vida inteira pautada pela ética”. Durante sua fala, ele agradeceu a presença da sua esposa, Manuella Pinheiro Guimarães, no local.

“Eu quero agradecer a presença de todos vocês, a da minha esposa. Acho que, de uma maneira muito clara, são quase 20 anos juntos, dois filhos e uma vida inteira pautada pela ética. Tanto é verdade que quando eu assumi o banco, tinha as piores ratings das estatais, 10 anos com balanço com ressalva, uma série de questões que todos vocês sabem, e hoje a gente é um exemplo”, afirmou.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal ClickPB não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2022 se encerrarem.

Destaque

ir para editoria →

Petrobrás reduz preço da gasolina em R$ 0,18 a partir de amanhã

Prévia do PIB cresce 0,57% no segundo trimestre; resultado é puxado por serviços

Auxílio Brasil é pago hoje a beneficiários com NIS final 5

Portaria facilita negociação de dívidas com a Receita, com descontos de até 70%