Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Economia

Editoria sobre Economia ir para editoria →

Economia

Guedes estuda baixar tarifas de importação mesmo com obstáculos no Mercosul

Guedes intensificou nos últimos dias a pressão sobre a Argentina, que tem exercido poder de veto para a redução.

O ministro pretende encontrar uma fórmula jurídica que permita a baixa mesmo com o país vizinho votando contra ela. (Foto: Reprodução)

Por

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) — O ministro da Economia, Paulo Guedes, já acionou a assessoria jurídica do Ministério da Economia para estudar como baixar as tarifas de importação. Ele tem um obstáculo pela frente: o Mercosul, cujos países integrantes precisam concordar, de forma unânime, com a medida.

Guedes intensificou nos últimos dias a pressão sobre a Argentina, que tem exercido poder de veto para a redução. O ministro pretende encontrar uma fórmula jurídica que permita a baixa mesmo com o país vizinho votando contra ela.

O ministro tem repetido que uma maior abertura do país é necessária para o controle da inflação. As outras medidas, afirma ele, já foram tomadas: o controle fiscal do governo, contraindo gastos. E a independência do Banco Central, que hoje está mais livre para executar a política monetária, aumentando juros e freando uma explosão de preços na economia.

A inflação do governo de Jair Bolsonaro é uma das maiores das últimas décadas: 10% no acumulado de 12 meses.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Auxílio Brasil: MP não garante retroativo de R$ 400 de novembro, nem valor extra para 2022

Vale-gás do governo deve ser menor do que o esperado, de R$ 48

Comissão do Senado aprova projeto que cria nova política de preços para combustíveis

Empregadores têm até essa terça-feira para quitar parcelas suspensas do FGTS