Oportunidade

Mutirão do Programa Desenrola na Paraíba conta com até 99% de desconto em dívidas

Agências dos Bancos do Brasil e Caixa abrem uma hora mais cedo para atender os clientes. Além disso, a companhia Energisa ampliou o atendimento para negociar com os consumidores.

Mutirão do Programa Desenrola na Paraíba conta com até 99% de desconto em dívidas

O Desenrola abrange dívidas negativadas entre 1º de janeiro de 2019 e 31 de dezembro de 2022. — Foto:Walla Santos

O Programa Desenrola promove nesta quarta-feira (22), um mutirão de renegociação de dívidas na Paraíba. Agências dos Bancos do Brasil e Caixa abrem uma hora mais cedo para atender os clientes. Além disso, a companhia Energisa ampliou o atendimento para negociar com os consumidores.  O Desenrola abrange dívidas negativadas entre 1º de janeiro de 2019 e 31 de dezembro de 2022. 

Conforme apurou o ClickPB, o Programa Desenrola Brasil segue para fase de negociação de débitos de R$ 5 mil até R$ 20 mil, os devedores com renda de até dois salários mínimos ou inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), passará a renegociar dívidas de até R$ 20 mil.

Fies

A Paraíba tem 25.685 pessoas endividadas, com pagamento em atraso há mais de 90 dias, com o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) do Governo Federal. Os estudantes que tenham celebrado contrato com o FIES até 2017 e que estavam inadimplentes, em fase de amortização, até o dia 30 de junho deste ano podem renegociar a dívida, com descontos de até 99% do valor consolidado da dívida e de 100% dos juros e multas por atraso

Energisa

Para pessoas que recebem até dois salários mínimos e dívidas de até 20 mil. O benefício de negociação do Desenrola Brasil é um desconto de até %75 para dívidas de 2019 a 2022 na Paraíba. O anúncio foi feito pelo gerente de serviços comerciais da Energisa, Danilo Lelis, em entrevista ao programa Arapuan Verdade, nesta terça-feira (17).

Passo a passo

Para ter acesso aos benefícios do Programa Desenrola Brasil, o ClickPB orienta o passo a passo para as pessoas com dívidas em aberto. O procedimento é simples e rápido. Mas fique atento com site fraudentos, na dúvida, entre em contato com um canal oficial da instituição.  

– Acesse o portal, clique aqui
– Selecione “Entrar com gov.br”.
– Digite o CPF e clique em “Continuar” – nessa etapa é possível criar ou alterar a conta para preencher o formulário com dados pessoais.

Para alcançar o nível Prata há três possibilidades: 

– Validação facial pelo aplicativo GOV.BR para conferência da foto junto à Carteira de Habilitação (CNH);
– Validação dos dados pessoais via internet banking de um banco credenciado. As instituições financeiras credenciadas são: Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco, Banco de Brasília, Caixa Econômica, Sicoob, Santander, Itaú, Agibank, Sicredi e Mercantil do Brasil; ou
– Validação dos dados com usuário e senha do Sistema de Gestão de Acesso (SIGEPE), caso seja um servidor público federal. 

Já para o nível Ouro é necessário:

– Validação facial pelo aplicativo GOV.BR para conferência da sua foto nas bases da Justiça Eleitoral; ou 
– Validação dos seus dados com Certificado Digital compatível com ICP-Brasil.

Saiba mais

Endividamento de famílias chega a 77,4% em setembro

Dívida com conta de luz pode ter desconto de até 70% na Paraíba com programa Desenrola Brasil, diz gerente da Energisa

Paraíba tem 25,6 mil estudantes inadimplentes com o FIES, com dívida total de R$ 1,1 bilhão; veja como renegociar

Desenrola passa a renegociar dívidas de até R$ 20 mil a partir desta segunda-feira

COMPARTILHE

Bombando em Economia

1

Economia

Mais de 300 mil MEIs, micro e pequenas empresas da Paraíba podem renegociar dívidas; veja como

2

Economia

Receita Federal abre hoje consulta ao lote residual de restituição do imposto de renda

3

Economia

INSS antecipa primeira parcela do 13º dos aposentados; pagamento será feito junto com benefício de abril

4

Economia

Campina Grande inicia semana com 92 oportunidades de emprego; confira

5

Economia

Banco do Brasil propõe aumento de quase 57% para paraibana presidente do órgão