Mudanças

Inmetro institui selo de qualidade para cachaça brasileira visando o aumento das exportações da bebida

A portaria regulamenta o teor alcóolico e o modo de produção e estabelece as diferenças de uma série de bebida que tem a cana-de-açúcar como matéria prima.

Inmetro institui selo de qualidade para cachaça brasileira visando o aumento das exportações da bebida​

O solicitante deve manter controles, através de ensaios, dos produtos certificados — Foto:Lignum Engenharia e Consultoria

O  Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO) aprova os Requisitos de Avaliação da Conformidade para Cachaça e criou um selo que certifica a qualidade da bebida. A avaliação da conformidade de cachaça é de caráter voluntário, mas por meio da certificação, que deve ser realizada por Organismo de Certificação de Produto (OCP) a bebida recebe uma maior valorização sobretudo na exportação. 

Segundo o projeto, o estabelecimento de critérios e procedimentos de avaliação da conformidade para cachaça, por meio do mecanismo de certificação, visa o aumento das exportações do produto.

A portaria regulamenta o teor alcóolico e o modo de produção e estabelece as diferenças de uma série de bebida que tem a cana-de-açúcar como matéria prima como o aguardente de cana e a cachaça. O documento também determina as especificações das cachaças adoçadas, envelhecidas, Premium e Extra Premium. As embalagens de plástico ficam proibidas. 

Os profissionais envolvidos no processo de produção também constam na portaria, estabelecendo a responsabilidade de cada um, como e responsável técnico, envasador, produtor ou fabricante e estandardizador ou padronizador. 

Toda mão-de-obra utilizada pelo solicitante deve estar regularizada com relação à legislação do país e o descarte de qualquer produto, subproduto (bagaço, vinhoto, vinho, águas residuais, outros) ou embalagens, deve ser controlado e não pode provocar risco de contaminação do meio ambiente.

 O solicitante deve manter controles, através de ensaios, dos produtos certificados. Os certificados já emitidos deverão ser revisados para se adequar a Portaria. A portaria entrará em vigor em primeiro de setembro.

COMPARTILHE

Bombando em Economia

1

Economia

Campina Grande inicia semana com 92 oportunidades de emprego; confira

2

Economia

Banco do Brasil propõe aumento de quase 57% para paraibana presidente do órgão

3

Economia

Atacadão vai abrir nova loja no antigo prédio do Hiper da BR-230, que também terá Sam’s Club

4

Economia

Cyberbullying: para 45% dos brasileiros bullying mudou de cara com o home office

5

Economia

Renda dos 10% mais ricos é 14 vezes superior à dos 40% mais pobres