Estudante

Lista de espera para o Prouni já está aberta; saiba como se inscrever

Lista pode ser acessada pelos candidatos que não foram pré-selecionados nas duas chamadas regulares desta edição do programa.

Universidade, Lista, MEC, Educação, Faculdade

Imagem ilustrativa (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

O Ministério da Educação abriu nesta segunda-feira (18) a lista de espera referente ao primeiro semestre de 2024 do processo seletivo do programa Universidade para Todos (Prouni). A manifestação do interesse em participar da lista deve ocorrer até as 23h59 (horário de Brasília) da terça-feira (19).

Os candidatos que não foram pré-selecionados nas duas chamadas regulares desta edição do programa podem acessar a lista pelo Portal Único de Acesso ao Ensino Superior.

Segundo o calendário do MEC, o resultado da lista será divulgado no dia 22 de março, e os candidatos podem realizar a consulta pelo portal.

No primeiro semestre de 2024, o Prouni ofereceu 406.428 bolsas de estudo, sendo 308.977 integrais (100%) e outras 97.451 parciais (50%), distribuídas em 15.482 cursos e 1.028 instituições participantes.

Pré-selecionados

Após a divulgação do resultado pelo MEC, os candidatos pré-selecionados deverão comparecer às instituições para as quais foram pré-selecionados.

Este comparecimento é necessário para comprovar as informações prestadas no momento da inscrição. O candidato deve se atentar para eventuais exigências adicionais da instituição de ensino.

Fonte: CNN Brasil

COMPARTILHE

Bombando em Educação

1

Educação

Pedidos de isenção da taxa do Enem podem ser feitos até sexta-feira

2

Educação

Divulgado resultado parcial do programa Paraíba sem Fronteiras com bolsas em universidades da Espanha e Reino Unido

3

Educação

Desenrola FIES negociou mais de 5,5 mil contratos de paraibanos endividados

4

Educação

Cícero Lucena autoriza construção de Centro de Educação Infantil para moradores da Comunidade Citex, em João Pessoa

5

Educação

Professores da UFPB decidem essa semana se aceitam reajuste do governo ou aprovam indicativo de greve