Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Educação

Editoria sobre Educação ir para editoria →

Sintem

Retorno às aulas presenciais nas escolas municipais de João Pessoa deve ocorrer em setembro, diz sindicato

O Sintem deve se reunir com a Secretaria de Educação do município nesta sexta-feira (9), para definir detalhes do retorno.

Aulas presenciais devem voltar em setembro na rede municipal de João Pessoa (Foto: Secom-JP)

Por

O retorno às aulas presenciais nas escolas municipais de João Pessoa deve ocorrer em setembro, de acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Município (Sintem), Daniel de Assis. O Sintem deve se reunir com a Secretaria de Educação do município nesta sexta-feira (9), para definir detalhes do retorno.

Em entrevista ao ClickPB, Daniel de Assis afirmou que a posição do sindicato sobre o retorno às aulas presenciais permanece a mesma: os profissionais só querem retornar após tomarem a segunda dose da vacina contra a covid-19 e aguardarem pelo menos 14 dias para obter o efeito da vacinação. Como a segunda dose dos trabalhadores deve ser administrada entre os dias 14 a 16 de agosto, apenas em setembro haveria condições de voltar.

O Sintem está realizando um questionário on-line com os afiliados e, embora o formulário ainda não tenha sido fechado, Daniel de Assis contou que cerca de 1.500 profissionais da educação já responderam e, entre eles, 95% afirmaram que só se sentirão seguros para retornar após a segunda dose da vacina.

''Não é que a gente não queira voltar. Todo mundo quer voltar, mas queremos voltar com segurança, ninguém quer arriscar a vida'', comentou.

Daniel de Assis explicou que, além da vacina, os profissionais também querem dialogar com a Secretaria de Educação para saber se a infraestrutura das escolas está preparada para receber as aulas nessa nova realidade sanitária e se os equipamentos de proteção individual já foram adquiridos. 

Segundo ele, a secretaria deve adquirir máscaras e álcool em gel para os profissionais e também depósitos de água individuais para os estudantes, já que não é recomendável o uso de bebedouros. ''Nós estamos dando esse tempo também para que a secretaria possa se organizar'', disse.

O presidente do Sintem destacou que, mesmo sem aulas presenciais, os professores têm trabalhado mais do que se estivessem em sala de aula. ''Os professores tiveram que reinventar, aprender a lidar com os equipamentos, usar as tecnologias, preparar as aulas, e têm feito isso com muita responsabilidade''.


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Após pressão, projeto do MEC que visava criar Instituto Federal do Sertão a partir de campi do IFPB é descartado

Deputados aprovam bonificação de 10% na nota do Enem para ingresso de paraibanos na UEPB

IFPB lança edital com mais de 3,7 mil vagas em Cursos Técnicos para 2022

UFPB publica portaria estabelecendo retorno dos trabalhos presenciais de servidores até o final de outubro