Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Educação

Editoria sobre Educação ir para editoria →

Educação

Sindicato de professores do município de João Pessoa é contra retorno das aulas presenciais: "vidas ceifadas não voltam"

"Temos o compromisso de garantir o direito à educação, mas a prioridade neste momento deve ser a preservação de vidas", diz a nota.

Apesar dos protocolos de biossegurança, mais de 60 mil alunos e mais de 10 mil trabalhadores/as em educação serão colocados em risco. (Foto: Walla Santos)

Por

O Sindicato dos Professores da Rede Municipal de João Pessoa encaminhou um ofício, na tarde desta quinta-feira (24), ao secretário de Educação de João Pessoa, Gilberto Cruz, se posicionando contra o retorno das aulas presenciais na cidade.

Em nota, o sindicato diz que vidas devem ser preservadas. "Temos o compromisso de garantir o direito à educação, mas a prioridade neste momento deve ser a preservação de vidas", diz a nota.

Além disso, apesar dos protocolos de biossegurança, mais de 60 mil alunos e mais de 10 mil trabalhadores/as em educação serão colocados em risco.

LEIA MAIS:







Segue o ofício: 

SINTEM SE POSICIONA CONTRÁRIO AO RETORNO DAS AULAS PRESENCIAIS NESTE MOMENTO

O SINTEM reafirma seu compromisso em defesa da vida e contra o retorno das aulas presenciais enquanto perdurar a pandemia da COVID-19, sem que haja segurança sanitária plena ou sem vacina eficaz para 100% da população. Para nós, todas as vidas são muito importantes e precisam ser preservadas. Temos o compromisso de garantir o direito à educação, mas a prioridade neste momento deve ser a preservação de vidas. Não podemos falar em retorno das aulas presenciais sem proteção à vida dos alunos, trabalhadores/as em educação e toda comunidade escolar. A aprendizagem é essencial, mas ela pode acontecer em qualquer tempo da vida, já vidas ceifadas não voltam. É importante considerar que mesmo com os protocolos de biossegurança serão colocadas em risco mais de 60 mil alunos e mais de 10 mil trabalhadores/as em educação.  Sendo assim solicitamos dessa Secretaria posicionamento contrário ao retorno das aulas presencias nas escolas da rede pública municipal de João Pessoa.

SINTEM, PARTICIPAÇÃO E LUTA



LEIA MAIS: Ministro da Educação diz não ter responsabilidade sobre volta às aulas e desigualdade de ensino

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal ClickPB não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.

Destaque

ir para editoria →

Aulas presenciais para o 1º ano do ensino médio podem ser retomadas a partir desta segunda-feira em João Pessoa

IFPB prorroga período de inscrições para cursos superiores e oferta 1.570 vagas

Terminam hoje as inscrições para processo seletivo com 1.570 vagas para cursos superiores no IFPB

IFPB abre inscrições de seleção especial com 558 vagas para cursos superiores