Resultados

Gurjão é única cidade paraibana que elege maioria feminina na Câmara de Vereadores em 2020

Seis mulheres concorreram as eleições e apenas uma não conseguiu se eleger. Na atual legislatura tem apenas duas mulheres na Casa Agripino de Farias Gurjão.

TSE registra primeira pesquisa eleitoral para Eleições 2024 em João Pessoa

TSE registra primeira pesquisa eleitoral para Eleições 2024 em João Pessoa

O município de Gurjão, na região da Borborema paraibana, é o único que contará com a maioria feminina na Câmara de Vereadores da cidade a partir de 2021. Nas eleições deste ano de 2020, das nove vagas, cinco serão ocupadas por mulheres, conforme levantamento feito pelo ClickPB. Além disso, a cidade faz história por superar a quantidade de mulheres eleitas em relação a eleição passada.

Neta Camilo (Republicanos), Patricia de Mica (PT), Macielma Candido (Republicanos), Selminha (Republicanos) e Fabricia Silva (Republicanos) irão compor a Casa Agripino de Farias Gurjão. 

Dezoito pessoas concorreram a uma vaga de vereador na cidade, conforme o portal DivulgaCand, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Desse total, seis eram mulheres e apenas uma não conseguiu se eleger. A atual legislatura, que se finaliza no fim do ano, tem apenas duas mulheres na Câmara Municipal de Gurjão.

Todas as cinco que conquistaram a Câmara são novatas, conforme o levantamento feito pelo ClickPB. O município tem, conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 3.453 habitantes. 

COMPARTILHE

Bombando em Eleições

1

Eleições

Nilvan Ferreira comemora adesão de Pedrito e diz que potencializa perspectiva de vitória

2

Eleições

Justiça suspende reunião do PSOL e apoio a Cartaxo segue indefinido

3

Eleições

Milanez Neto garante que não será vice na chapa de  Ruy Carneiro e que seu foco é continuar vereador

4

Eleições

João Azevêdo se diz feliz com possível apoio do Republicanos à pré-candidatura de Jhony para disputar Prefeitura de Campina Grande

5

Eleições

Galego Souza revela rompimento com governador João Azevêdo: “fim de parceria”