Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Eleições

Editoria sobre Eleições ir para editoria →

Eleições 2022

Lula volta a defender regulação dos meios da comunicação

"Nós temos nove famílias que são donas de quase todos os meios de comunicação neste país. Então é possível que a gente possa abrir um pouco mais a participação", disse Lula.

O ex-presidente Lula (PT) (Foto: Reprodução)

Por

O pré-candidato do PT à Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva, voltou a defender nesta quarta-feira a “regulação” dos meios de comunicação no país. O petista afirma que a iniciativa deve atingir rádios e televisões, que são concessões públicas, e a internet.

Em entrevista à Rádio Educadora AM de Piracicaba (SP), Lula foi perguntado sobre porque se queixa de perseguição por parte da imprensa e respondeu:

— Quando a gente fala que é preciso democratizar os meios de comunicação, a gente está falando da mídia eletrônica, a gente está falando de rádio e televisão, que é preciso regular a internet. Mas quem vai regular é a sociedade brasileira, não vai ser o presidente da República.

O petista também falou que é preciso regular o direito de resposta.

— Vamos ter que convocar plenárias, congressos, palestras. A sociedade vai dizer como tem que ser feito para gente poder democratizar, regular melhor o direito de resposta. Porque a verdade é essa: nós temos nove famílias que são donas de quase todos os meios de comunicação neste país. Então é possível que a gente possa abrir um pouco mais a participação.

Lula também disse que os meios impressos não se enquadram na regulação que ele pretende estabelecer.

—Jornal e Revista são problemas do dono, faça o que quiser, escreva o que quiser. Mas aquela mídia que é uma concessão do Estado é preciso que a gente coloque a sociedade para discutir como pode pode democratizar melhor. É preciso que a gente tenha o direito de várias opiniões no mesmo meio de comunicação.

O petista ainda acrescentou que se a sociedade ouvi apenas um discurso, em sua visão, “não se politiza”.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Próxima ao PT, nova direção do Pros revoga candidatura de Pablo Marçal à Presidência

PDT oficializa Cabo Daciolo como candidato ao Senado pelo PDT

Veja o tempo que cada presidenciável terá de propaganda em rádio e TV

Termina nesta segunda-feira prazo para mesário convocado pedir dispensa das eleições