Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Eleições

Editoria sobre Eleições ir para editoria →

Eleições

Tribunal Regional Eleitoral proíbe comícios, carreatas e passeatas nas eleições da Paraíba

"Não está se respeitando mais nada. É como se o coronavírus já tivesse ido embora", frisou o juiz Artur Fialho.

A decisão ocorreu em julgamento de agravo regimental do Ministério Público Eleitoral (MPE) para reformar decisão monocrática que concedeu liminar permitindo a realização dos eventos em Alhandra. (Foto: Reprodução)

Por

O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) decidiu proibir a realização de comícios, passeatas e carreatas de candidatos nas eleições de 2020, em virtude da pandemia do covid-19, por 4 votos a 3.

A decisão ocorreu em julgamento de agravo regimental do Ministério Público Eleitoral (MPE) para reformar decisão monocrática que concedeu liminar permitindo a realização dos eventos em Alhandra.

O juiz federal Rogério Abreu concedeu liminar em decisão monocrática autorizando os eventos no dia 30 de setembro. A concesão da liminar ocorreu em mandado de segurança da coligação "A Força do Bem", questionando portaria proibitiva do juiz da 73ª Zona Eleitoral.

Rodolfo Alves, procurador-geral eleitoral, se posicionou contra a realização de evnetos de campanha que causem aglomerações. "Trará malefícios à saúde pública sem qualquer ganho ao processo eleitoral, cujo debate de ideias deve prevalecer", pontuou.

O desembargador Joás de Brito divergiu do relator e votou para proibir atos de campanha que geram aglomerações. "Há um completo desrespeito às normas sanitárias", citou. Ele acrescentou que seria inviável uma eleição municipal deixar tudo a critério da vigilância municipal, que não tem condições de cumprir determinações do estado, em virtude da falta de pessoal.

"Não está se respeitando mais nada. É como se o coronavírus já tivesse ido embora", frisou o juiz Artur Fialho. 

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal ClickPB não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.

Destaque

ir para editoria →

Major Milanez, candidato a vice-prefeito de João Pessoa, destaca perfil e papel de atuação na administração pública

Léo Bezerra, candidato a vice-prefeito de João Pessoa, garante perfil atuante no cargo e que será elo com Governo do Estado

Quem não votou no primeiro turno pode votar no segundo; confira as regras

2º turno: Confira a agenda dos candidatos à Prefeitura de João Pessoa neste sábado