Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Concurso

Oportunidades de emprego ir para editoria →

Certame

Após decisão para suspender provas, Polícia Civil da Paraíba diz que não foi notificada pela Justiça e que concurso segue normalmente

De acordo com a comissão do certame, somente a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) pode se pronunciar, já que a ação é em face do Estado da Paraíba.

O juiz Bruno Teixeira de Paiva, da 2ª Vara Federal, concedeu liminar suspendendo a realização das provas aos cargos de perito oficial químico-legal (área geral) e perito oficial químico-legal (área: química) (Foto: Walla Santos)

Por

O delegado Hugo Lucena, membro da Comissão do concurso público da Polícia Civil da Paraíba, afirmou nesta segunda-feira (7) ao ClickPB que a decisão da 2ª Vara da Justiça Federal de suspender provas relacionadas a dois cargos no certame não tem validade na prática, porque o órgão policial ainda não foi notificado formalmente. De acordo com o delegado, somente a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) pode se pronunciar, já que a ação é destinada ao Estado da Paraíba.

"É uma ação impetrada em face do estado da Paraíba e, com relação à liminar, só quem pode se pronunciar é a PGE. Até o presente momento, nem a Polícia Civil, nem a comissão do concurso, nem a Cebraspe [organizadora do concurso], foram notificadas de qualquer decisão. Então, para nós, oficialmente falando, é como se essa decisão não existisse", afirmou.

Na liminar concedida ao Conselho Regional de Biomedicina, o juiz Bruno Teixeira de Paiva suspendeu a realização das provas aos cargos de perito oficial químico-legal (área geral) e perito oficial químico-legal (área: química) e estabeleceu que seja feita retificação no edital para possibilitar a inscrição de biomédicos habilitados em Toxicologia e devidamente inscritos no respectivo conselho profissional.

O juiz considerou em sua decisão que "a oferta dos cargos destinados ao Perito Criminal da Polícia Civil do Estado da Paraíba não pode se dirigir apenas aos farmacêuticos, quando há outros profissionais com igual qualificação, a exemplo dos biomédicos, para ocuparem referidos cargos".

A reportagem tentou entrar em contato com o procurador-geral do Estado, Fábio Andrade, mas não foi atendida. As provas da Polícia Civil acontecem a partir do próximo domingo (13) até o dia 20 de fevereiro, a depender do cargo escolhido pelo candidato. São 1,4 mil vagas oferecidas, sendo 1.262 para ampla concorrência e 138 para deficientes físicos. 

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Prefeitura de Malta suspende concurso após recomendação do Ministério Público

Concurso do TRT-13 tem banca organizadora definida; são quatro vagas para preenchimento inicial

Mais de 300 professores aprovados em concurso público são convocados pelo Governo da Paraíba

Fundação PB Saúde convoca quase 50 profissionais aprovados em concurso público