Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Mundo

Editoria sobre Mundo ir para editoria →

Desastre natural

Como funciona um vulcão? Entenda como é a estrutura e qual a origem da lava que corre há 10 dias na ilha

Lava de vulcão chegou ao mar na terça-feira (28). Especialistas avaliam que erupção ainda está distante do desfecho.

Lava do vulcão atinge o mar na ilha espanhola de La Palma, nas Canárias, em 29 de setembro de 2021. (Foto: Borja Suarez/Reuters)

Por

Desde 19 de setembro, o vulcão Cumbre Vieja está em erupção e derramando lava por diferentes comunidades da Ilha da La Palma, nas Canárias. Nesta terça-feira (29), a região completou 10 dias sob estado de alerta devido ao fenômeno natural, com o deslocamento de milhares de pessoas. Até o momento, não há o registro de mortes.

Qual é a altura do vulcão?

O vulcão Cumbre Vieja tem 1,9 mil metros de altura e a principal cratera responsável pela atual erupção está a cerca de 950 metros do nível do mar, segundo o Instituto de Geografia Nacional (IGN) da Espanha.

Qual é a origem da lava e por que ela é expelida?

Debaixo de cada vulcão existem imensas áreas chamadas câmaras magmáticas. Magma é o mesmo material que, quando chega à superfície, é chamado de lava. Adormecido, ele permanece a cerca de 600ºC na camada da Terra chamada "manto", abaixo da crosta.

Só que o magma está sempre em movimento: quando em camadas mais altas, ele esfria e desce, e o inferior, mais quente, sobe para câmaras magmáticas cada vez mais perto da superfície. Neste movimento, pode causar tremores de terra e gerar escape do magma em erupções de lava.

Qual é o impacto do vulcão?

Geógrafos do Instituto Vulcanológico das Canárias (Involcan) apontam que a lava pode chegar a atingir os 1.075°C. Ao encontrar o mar, como ocorreu já nesta terça-feira (29), o material de um vulcão como o La Palma pode gerar "explosões e emissão de gases nocivos".

"Quando o magma toca o mar, grandes colunas de vapor d'água se formam porque grande parte da água do mar vira vapor. Isso se deve ao grande contraste térmico entre os dois: a lava tem uma temperatura de mais de 900°C, enquanto a água tem cerca de 23°C ", explicou José Mangas, professor de geologia da Universidade de Las Palmas de Gran Canaria, à BBC.

Além disso, Cumbre Vieja expele cerca de 800 toneladas de CO2 por dia e mais 10,5 mil toneladas de dióxido de enxofre a cada dia no ar. A coluna de fumaça (pluma vulcânica) com cinzas e gases tóxicos chegou a atingir um pico de 4,2 km.

E os riscos para o futuro?

Por enquanto, os especialistas não conseguem cravar uma data para que a erupção termine e, até lá, a população que vive na Ilha de La Palma precisa ser constantemente deslocada de suas residências para evitar mortes e outras consequências devido à forte fumaça e aos gases tóxicos da lava em contato com o mar.

Além disso, com a possibilidade de deslizamento de uma parte da terra na parede do vulcão, se demonstrou a possibilidade da formação de um tsunami. Em tese, ele poderia, inclusive, chegar à costa brasileira. A chance de isso acontecer, segundo os cientistas, é bastante remota.

"Esse assunto foi discutido na mídia uns 20 ou 30 anos atrás quando foi publicado um trabalho de geólogos americanos sobre a possibilidade de desabamento de uma parte da ilha provocar um tsunami no Brasil", citou Marcelo Assumpção, professor do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG/USP), em comunicado divulgado pela RSBR.

"Na época, a conclusão foi de que a probabilidade de que o deslizamento fosse suficientemente grande para provocar um tsunami perigoso era muito pequena”, explicou Assumpção.

Como monitorar que um vulcão vai entrar em erupção?

O magma, originalmente no manto da Terra, chega até as câmaras magmáticas do vulcão após uma série de fenômenos químicos e físicos. Com o aumento da pressão na cavidade, ele acaba subindo para o topo e o vulcão entra em erupção.

"É tremor e mudança na composição dos gases que são exalados. As duas coisas indicam chegada de novos pulsos de magmas nesta estrutura da câmara magmática subjacente. Quando mais rasa for essa reinjeção de magma, maior é a chance de o vulcão entrar em erupção. Às vezes, ele só exala um pouco de gás e fica ali. Mas às vezes, quando vem acompanhado de sismos frequentes e de mudança brusca na composição dos gases, a chance de ele entrar em erupção é grande", disse Adriana Alves, geóloga e doutora em geociências pela Universidade de São Paulo (USP).

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Urso come mel alucinógeno na Turquia e precisa ser resgatado

Padre chuta cachorro em missa e revolta internautas

Modelo do OnlyFans é presa por ter matado o namorado com uma faca nos EUA

Trump se recusa a responder interrogatório para procuradora-geral de Nova York