Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Mundo

Editoria sobre Mundo ir para editoria →

Mundo

Idosa americana de 102 anos que sobreviveu à gripe de 1918 e ao câncer vence a Covid-19

Ela acredita que aquela infecção fortaleceu seu sistema imunológico e que a protegeu de gripes e resfriados, que foram raros durante sua vida. "Ou talvez a Mãe Natureza pensa que eu morri em 1918, então me ignora", brinca.

Gerry ouve e caminha com alguma dificuldade, mas segue lúcida e bem-humorada. "Não me considero velha", disse ela, com ajuda da filha, ao jornal The Washington Post. (Foto: Reprodução)

Por

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Mildred Geraldine Schappals foi vítima da pandemia de gripe de 1918, quando era um bebê de 11 meses. E agora, aos 102 anos, sobreviveu à Covid-19 .

Gerry, como é conhecida, nasceu no estado americano de Massachussets, em 1918. Naquele ano, ela, a mãe e o irmão tiveram gripe. Gerry ficou tão doente que mal podia se mover, segundo contam membros da família. Apesar dos problemas, todos se recuperaram.

Ela acredita que aquela infecção fortaleceu seu sistema imunológico e que a protegeu de gripes e resfriados, que foram raros durante sua vida. "Ou talvez a Mãe Natureza pensa que eu morri em 1918, então me ignora", brinca.

Gerry ouve e caminha com alguma dificuldade, mas segue lúcida e bem-humorada. "Não me considero velha", disse ela, com ajuda da filha, ao jornal The Washington Post.

Ao falar sobre sua vida, ela lembra que, durante sua infância, militares que haviam lutado na Guerra Civil Americana (1861-1865) vinham contar sua experiência nas escolas. Também conta ter lembranças da campanha eleitoral de 1928.

Ela se tornou professora do ensino fundamental e depois foi supervisora educacional. Se casou com Everett, marinheiro que combateu na Segunda Guerra e morreu em 1983. Os dois tiveram duas filhas, três netas e seis bisnetas.

Após se aposentar, no fim dos anos 1980, Gerri sofreu com um câncer de mama e, depois, um tumor no intestino. Se recuperou de ambos com tratamentos e cirurgias.

Em maio deste ano, ela se sentiu mal e apresentou febre. No hospital, foi diagnosticada com o coronavírus. Suas filhas ficaram bastante preocupadas, pela idade da mãe, mas Gerry se recuperou bem e não teve complicações, de acordo com a rede de TV CNN.

Perguntada sobre o segredo para viver tanto e com saúde, a aposentada diz que busca manter o bom humor e não se preocupar muito com as coisas. E que adora beber vinho tinto.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal ClickPB não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.

Destaque

ir para editoria →

Biden e Trump fazem nesta terça o 1º debate das eleições presidenciais nos EUA

Direita alemã demite membro que sugeriu mandar imigrantes para câmara de gás

Quatro homens espancam e matam mulher nua em Moçambique

Coquetel de medicamentos ministrado em Hospital dos Estados Unidos apresenta resultado promissor contra covid-19