Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Mundo

Editoria sobre Mundo ir para editoria →

Franquia

Johnny Depp não está nos planos da Disney para 'Piratas do Caribe'

Depp está enfrentando uma batalha judicial contra a ex-mulher Amber Heard, que ele processou em US$ 50 milhões por difamação após a atriz ter publicado um artigo de opinião no jornal.

O ator ainda acusou a Disney de continuar lucrando com sua imagem apesar de tê-lo afastado da franquia. (Foto: Reprodução/PoltronaNerd)

Por

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ator Johnny Depp não deve estrelar mais os próximos filmes da franquia "Piratas do Caribe" como o famoso personagem Capitão Jack Sparrow, é o que indicam declarações de produtor envolvido com a Disney, além do próprio artista.

Jerry Bruckheimer, produtor de "Piratas do Caribe", afirmou em entrevista ao portal The Sunday Times que os planos para o futuro da franquia atualmente não incluem Johnny Depp. Segundo ele, o ator não vai aparecer em nenhum dos dois próximos filmes que estão em fase de desenvolvimento de roteiro. Bruckheimer ressaltou, porém, que "o futuro ainda está para ser decidido".

O ator estrelou os cinco filmes desde o começo da série, sendo "A Vingança de Salazar", lançado em 2017, o mais recente dos longas. Com "A Maldição do Pérola Negra", de 2005, Depp foi indicado ao Oscar.

Depp está enfrentando uma batalha judicial contra a ex-mulher Amber Heard, que ele processou em US$ 50 milhões por difamação após a atriz ter publicado um artigo de opinião no jornal Washington Post acusando-o de ter cometido violência doméstica no período em que viveram juntos.

Segundo o agente do ator Jack Whigham, Depp perdeu um contato de US$ 22,5 milhões –o equivalente a mais de R$ 112 milhões– quando a Disney cancelou o ator dos projetos do sexto longa da franquia após as acusações de Heard. "Depois do artigo, foi impossível conseguir um filme de estúdio para ele", declarou Whigham no júri do tribunal da Virgínia em que ocorre o julgamento do caso.

Em outro depoimento no tribunal, Depp declarou que não voltaria a atuar como o Capitão Jack Sparow por nenhum valor mundo. "Se a Disney chegasse a você com US$ 300 milhões (cerca de R$ 1,3 mi) e um milhão de alpacas, nada neste mundo o faria voltar e trabalhar com a Disney em um filme de 'Piratas do Caribe', correto?", questionou Ben Rottenborn, advogado de Heard. "Isso é verdade", respondeu o ator, de acordo com um trecho da seção reproduzido pela revista Variety.

O ator ainda acusou a Disney de continuar lucrando com sua imagem apesar de tê-lo afastado da franquia. "Eles não removeram meu personagem dos brinquedos. Eles não pararam de vender bonecos do Capitão Jack Sparrow", afirmou o ator.

Se Depp está saindo da franquia de piratas, quem deve incorporá-la é Margot Robbie, conforme Bruckheimer confirmou ao portal The Sunday Times. A atriz australiana deve estrelar um filme produzido por Christina Hodson –roteirista de "Aves de Rapina", em que Robbie encarna a personagem Arlquina–, que já havia revelado à revista Variety que estava envolvida na realização de um filme de piratas feminino.


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Julho terá chuva de meteoros e Lua dos Cervos

Em Hong Kong, Xi diz que cidade deve ser governada apenas por 'patriotas'

Dez morrem em prédio de apartamentos em Odessa atingido por disparo de míssil russo

Suprema Corte dos EUA limita capacidade do governo de combater mudança climática