Atentado

Primeiro-ministro da Eslováquia é baleado e levado ao hospital

Quatro tiros teriam sido disparados após uma reunião de governo da Eslováquia, sendo que um deles atingiu o premiê no abdômen, disse a rede de TV TA3.

Primeiro-ministro da Eslováquia é baleado e levado ao hospital

Homem é detido após o primeiro-ministro da Eslováquia, Robert Fico, ser baleado no dia 15 de maio de 2024 — Foto: Radovan Stoklasa/Reuter

O primeiro-ministro da Eslováquia, Robert Fico, foi baleado e levado de helicóptrro ao hospital nesta quarta (15). Um suspeito foi preso no local.

Quatro tiros teriam sido ouvidos após uma reunião de governo da Eslováquia na cidade de Handlová, a 190 km da capital, Bratislava. Um dos disparos atingiu o premiê no abdômen, disse a rede de TV TA3.

Segundo informações do site de notícias eslovaco Aktualít, poucas pessoas esperavam Fico do lado de fora do local onde a reunião havia ocorrido. Nenhum deles vaiava ou gritava palavras de ordem contra o governo. Apenas um homem parecia protestar, com um cartaz em mãos.

A presidente da Eslováquia, Zuzana Caputová, condenou em nota o “brutal” ataque sofrido por Fico, e lhe desejou uma pronta recuperação.

O primeiro-ministro tcheco, Petr Fiala, também se manifestou sobre a Eslováquia, dizendo que a notícia é um “choque”. Ele também deseja que o colega se recupere rapidamente.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, disse “condenar fortemente o ataque” — a Eslováquia faz parte da União Europeia desde 2004.

Pró-Rússia e nacionalista

Robert Fico foi o mais votado nas eleições gerais de setembro de 2023 na Eslováquia com uma plataforma pró-Putin, contra a ajuda da União Europeia e da Otan à Ucrânia.

A posição da Eslováquia é relativamente importante, já que o país faz parte da Organização Militar do Atlântico Norte, a aliança militar do Ocidente.

O partido de Fico, o Direção Social-Democracia (Smer-SSD), é mais nacionalista e socialmente conservador, criticando o liberalismo social, que diz ser imposto a partir de Bruxelas.

Fico já havia sido premiê em outros dois períodos, entre 2006 e 2010, e entre 2012 e 2018. Desta última vez, ele renunciou ao cargo ao ser pressionado pela oposição, depois do assassinato de um jornalista que investigava a corrupção em seu governo.

COMPARTILHE

Bombando em Mundo

1

Mundo

Passageiro morre e 71 ficam feridos em avião após turbulência em voo; veja vídeo

2

Mundo

Netanyahu ganha raro apoio interno em Israel, por ser equiparado ao Hamas em acusações de crimes de guerra

3

Mundo

Morte de presidente iraniano desencadeará briga em torno do sucessor de Khamenei

4

Mundo

Ebrahim Raisi, presidente do Irã, morre em queda de helicóptero

5

Mundo

Helicóptero com o presidente do Irã sofre acidente e informações são ‘preocupantes’, diz oficial