Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Mundo

Editoria sobre Mundo ir para editoria →

Mundo

Russos e ucranianos se enfrentam perto de Chernobyl, onde há um depósito de resíduos nucleares

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, confirmou que há forças do país que tentam evitar que as tropas russas capturem a antiga usina nuclear.

Soldados ucranianos treinam para guerra perto da usina nuclear de Chernobyl em 4 de fevereiro de 2022. (Foto: REUTERS/Gleb Garanich)

Por

As autoridades ucranianas informaram que há combates perto do depósito de resíduos nucleares de Chernobyl, onde as forças russas chegaram depois de cruzar a fronteira da Belarus com a Ucrânia.

De acordo com um assessor do ministério do Interior ucraniano, Anton Guerashtshenko, as "tropas dos ocupantes entraram na zona da usina de Chernobyl por Belarus".

"Os membros da Guarda Nacional que protegem o depósito oferecem uma resistência obstinada", disse ele no Telegram.

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, confirmou que há forças do país que tentam evitar que as tropas russas capturem a antiga usina nuclear.

Um dos reatores explodiu em abril de 1986. As emissões nucleares do acidente foram equivalentes às emissões de 400 bombas como a que foi lançada em Hiroshima, no Japão, no final da Segunda Guerra Mundial. Na ocasião, 30 pessoas morreram.

A região ao redor da antiga usina não é habitável e é conhecida como Zona de Exclusão.

Tropas partiram da Belarus

Vadym Prystaiko, o embaixador da Ucrânia no Reino Unido, disse em um pronunciamento que considera que a Belarus, de onde partiram as tropas em direção à Zona de Exclusão de Chernobyl, traiu a Ucrânia.

O presidente da Belarus, Alexander Lukashenko, disse que pediu ao presidente da Rússia, Vladimir Putin, para fortalecer a região ocidental da Belarus.

Ele disse que as forças armadas de seu país não estão envolvidas nos confrontos.

O espaço aéreo belorusso foi fechado para aviação civil.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Floresta pega fogo em Berlim após explosão de depósito de munições

Bomba da Segunda Guerra Mundial aparece nas águas do rio Pó na Itália

Cachorros participam de campeonato de surfe na Califórnia

China prossegue com exercícios militares ao redor de Taiwan