Cheia

Três dos quatro maiores açudes da Paraíba ultrapassam 50% da capacidade seis anos após seca que provocou “deserto”

Entre os açudes, o quarto maior é o Engenheiro Ávidos, que ainda não alcançou os 50% da capacidade total, mas já chegou a 41,71%.

Açude Acauã

O Açude Acauã é quarto maior reservatório monitorada pela Aesa na Paraíba (Foto: Bruno Lira)

Três dos quatro maiores açudes da Paraíba estão estampando uma imagem que tem feito a população sorrir e comemorar. Como apurou o ClickPB, seis anos após enfrentar uma seca que provocou um verdadeiro “deserto” no estado, esses reservatórios ultrapassaram 50% da capacidade total acumulando um nível de água que faz os paraibanos, especialmente os que encararam a seca de frente, respirarem bem mais tranquilos.

Estamos falando dos açudes Argemiro Figueiredo (Acauã), Boqueirão (Epitácio Pessoa) e Coremas/Mãe D’Água. Juntos, eles estão acumulando 1.142.056.528 milhões de metros cúbicos.

O quarto maior é o Engenheiro Ávidos, que ainda não alcançou os 50% da capacidade total, mas já chegou a 41,71%.

De acordo com dados da Aesa, atualmente, dos 135 açudes monitorados pela Agência, 26 estão sangrando, 74 estão em normalidade, 19 em observação e 16 ainda estão em situação crítica.

Quatro maiores açudes da Paraíba em abril de 2024

açudes

*Fonte: Aesa

População comemora

Quem enfrentou a seca sabe muito bem o que é ver esses reservatórios com tanta água. Por isso, a cada postagem nas redes sociais mostrando a cheia nos açudes, a comemoração.

Ao ver uma postagem do açude de Boqueirão com mais de 60% da capacidade, a internauta Cleide Dantas comemorou: “Obrigada meu Deus por esta maravilha. Se não sangrar, mas pelo menos já recebeu muita água”, comentou.

Moradores que viram o Acauã também celebraram: “Que bênção”, disse o internauta Sousa Filho . “Muito lindo”, completou Elisabete Barbosa.

Com relação ao Coremas/Mãe D´Água, Heloiza Telie publicou: “Coremas vai sangrar, se Deus quiser”.

Leia também:

Seca deixou cenário de “deserto”

A Paraíba viveu uma grande seca entre os anos de 2012 e 2018 e esses quatro maiores açudes da Paraíba atingiram níveis desoladores neste período montando um cenário de verdadeiro deserto.

O Coremas/Mãe D’Água, por exemplo, nos últimos dez anos, atingiu seu menor volume e janeiro de 2017, quando ficou com apenas 2,43% da sua capacidade total.

O açude de Boqueirão, no mesmo período, teve o menor volume registrado em fevereiro de 2017, período em que chegou a 3,72% da sua capacidade total.

O Engenheiro Ávidos ficou com 3,24% do total da capacidade em janeiro de 2018 e o Acauã, em 2018, quase secou ficando com apenas 3% da capacidade total.

Açudes: história dos maiores reservatórios da Paraíba

Coremas/Mãe D’Água – Oficialmente denominado Açude Estevam Marinho, é uma barragem localizada na microrregião de Piancó, na cidade de Coremas. Esse açude beneficia 112 municípios espalhados pela Mesorregião do Sertão Paraibano. A construção foi executada pelo DNOCS, que no dia 8 de abril de 1937 iniciou a maior obra de engenharia brasileira da época, a qual foi concluída no dia 8 de maio de 1942,tendo como responsável o engenheiro potiguar Estevam Marinho (1896–1953). Na época, Coremas–Mãe d’Água foi considerada a maior barragem do Brasil, assim permanecendo até 1960, quando foi inaugurada a Barragem de Orós.

Epitácio Pessoa – O famoso açude de Boqueirão é uma represa localizada no município de Boqueirão. Sua bacia se estende pelos municípios de Boqueirão, Cabaceiras e Barra de São Miguel e abastece as cidades paraibanas de Campina Grande, Boqueirão, Queimadas, Pocinhos, Caturité, Riacho de Santo Antônio e Barra de São Miguel.

O açude tem ilhotas com residências particulares e é buscado para atividades como banho, pesca e passeios de barco, sendo o acesso ao local possível a partir de Campina Grande através da PB-148. Além do abastecimento de água, a represa produz peixes e camarões de água doce. É um dos açudes beneficiados pela Transposição do Rio São Francisco, cujas águas chegam à represa pelo leito do rio Paraíba.

Engenheiro Ávidos – A barragem de Engenheiro Ávidos, popularmente conhecida como Boqueirão de Piranhas, recebe e represa as águas do Rio Piranhas que nasce no município de Bonito de Santa Fé. Grande parte do espaço geográfico ocupado pelas águas faz parte do município de São José de Piranhas, localizado na mesorregião do Sertão Paraibano, precisamente na microrregião de Cajazeiras.

Acauã – O açude Acauã (Argemiro de Figueiredo) – fica no município de Itatuba na região do médio curso do Rio Paraíba. A sua inauguração ocorreu em 2002. O açude tinha o objetivo de reforçar o suprimento de abastecimento de água da cidade de Campina Grande e municípios vizinhos. O sistema adutor construído atende os municípios de Salgado de São Félix, Itabaiana, São José dos Ramos, Mogeiro, Pilar, Itatuba, Ingá, Juripiranga e Juarez Távora não chegando a Campina Grande, pois o volume de água só garante o abastecimento das cidades ligadas ao adutor.

COMPARTILHE

Bombando em Cotidiano

1

Cotidiano

Após derrubada de acesso livre de “personal trainers” a academias, líder da categoria na Paraíba diz que leis não atrapalham setor

2

Cotidiano

VÍDEO: fã da Calcinha Preta é pedida em casamento durante show da banda no São João de Campina Grande

3

Cotidiano

Colisão deixa trânsito lento no viaduto do Cristo, em João Pessoa

4

Cotidiano

Avenida no bairro de Manaíra passa a ter sentido único a partir de hoje

5

Cotidiano

Árvore cai no anel externo da UFPB e deixa trânsito lento na região