Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Apuração

Após denúncias, Ministério Público Federal investiga 77 pessoas acusadas de fraudar auxílio emergencial

Do total, 11 são do município de Campina Grande e Patos, e de outros lugares, incluindo São Paulo. Já os 66 casos estão relacionados aos municípios de atribuição da unidade do MPF, na Capital.

Ministério Público Federal faz investigação de denúncias que recebidas da sociedade civil. (Foto: Walla Santos)

Por

A lista com quase 30 mil nomes que receberam o auxílio emergencial indevidamente aguarda ser distribuída para um dos gabinetes do Ministério Público Federal (MPF), mas o órgão está apurando paralelamente representações feitas pela sociedade civil. As denúncias são referentes a 77 pessoas. Do total, 11 são de Campina Grande, Patos, e de outros lugares, incluindo São Paulo. Já os 66 casos estão relacionados aos municípios de atribuição da unidade do MPF, na Capital.

O procedimento em aberto está no gabinete do procurador da República, Yordan Delgado, que é o responsável por apurar o recebimento indevido do auxílio emergencial. Inicialmente, foram casos referentes a 77 pessoas, sendo dez localidades que não estão dentro da atribuição do Ministério Público Federal, em João Pessoa. As denúncias são jovens supostamente de classe média e classe alta, que teriam feito viagens à Europa, entre outros. "Falta no entanto afastarmos da hipótese de homônimos, o que se conseguirá com a resposta às notificações", complementou.

Ao ClickPB, o MPF informou que esses casos foram encaminhados para as unidades do Ministério Público Federal específicas das áreas onde os casos aconteceram. O órgão vai analisar cada denúncia e tomar as providências legais cabíveis, caso se confirmem os ilícitos apurados. 

Leia mais: 

Lista com nomes de pessoas que receberam auxílio emergencial indevidamente deve crescer; CGU trabalha com novos cruzamentos de dados na Paraíba

Lista com nomes de 30 mil paraibanos que receberam auxílio emergencial indevidamente será enviada à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal

Mais de 500 sócios de empresas, 107 donos de embarcações e 1.095 proprietários de veículos de luxo receberam auxílio emergencial na Paraíba

O procurador Yordan Delgado já despachou, nesse procedimento, determinando a notificação da Caixa Econômica Federal (CEF) e das pessoas para responderem um questionário, buscando o ressarcimento dos valores recebidos indevidamente.

As denúncias acima não foram encaminhadas pela Controladoria Geral da União (CGU), "mas fruto de algumas representações de pessoas particulares". A lista chegou e aguarda ser distribuída para um dos gabinetes dos procuradores para serem apuradas. 

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Governo entrega equipamentos para ampliação de leitos no Vale do Piancó

Carro derruba abrigo de ponto de ônibus em João Pessoa após invadir calçada

Padre defende Chico César e diz que música comparando apoiadores de Bolsonaro a demônios representa “a força da liberdade de criação"

Justiça mantém decisão que bloqueou bens de ex-secretário de Educação​ da Paraíba Afonso Scocuglia​