Braiscompany

Áudios mostram que Neto Ais orientou família sobre patrimônio antes da Polícia Federal ‘bater à porta’: “vai ser turbulência”

A Braiscompany é investigada por suposto esquema de pirâmide financeira envolvendo criptoativos e está na mira de uma complexa e extensa apuração de crimes contra o sistema financeiro.

Áudios mostram que Neto Ais orientou família sobre patrimônio antes da Polícia Federal 'bater à porta': "vai ser turbulência"

Antônio Inácio da Silva Neto, que se apresenta como Antônio Neto Ais, é o principal investigado. — Foto:Reprodução/Redes sociais

Áudios obtidos pela Polícia Federal mostram que Antônio Neto Ais, da Braiscompany, orientou familiares a quitar um carro de luxo BMW e uma fazenda antes da operações da PF, contra a empresa e os empresários, como uma forma de proteger o patrimônio fruto da empresa de investimentos em criptoativos. Os áudios foram revelados na noite desta terça-feira (8), pelo blog Pleno Poder, de João Paulo Medeiros no Jornal da Paraíba. A Braiscompany é investigada por suposto esquema de pirâmide financeira envolvendo criptoativos e está na mira de uma complexa e extensa apuração de crimes contra o sistema financeiro.

Réus

O Ministério Público Federal denunciou e a Justiça Federal na Paraíba acolheu a denúncia, hoje (8), e tornou réus os seguintes investigados: Antônio Inácio da Silva Neto (Neto Ais), Fabrícia Farias Campos (esposa de Ais), Fernanda Farias Campos (cunhada de Ais), Flávia Farias Campos (cunhada de Ais), Clélio Fernando Cabral do Ó, Mizael Moreira Silva, Victor Hugo Lima Duarte, Felipe Guilherme Silva Souza, Gesana Rayane Silva, Deyverson Rocha Serafim, Sabrina Mikaelle Lacerda Lima, Arthur Barbosa da Silva, Fabiano Gomes da Silva.

Áudios

Em um dos áudios (ouça abaixo), que teria sido enviado no dia 10 de fevereiro deste ano, Neto Ais diz: “Flávia, referente a esse do carro, faz o seguinte: entra em contato com o banco, negocia com o banco, fala que quer quitar, tentar conseguir algum desconto que aí negociando com eles faz um boleto para terça-feira que aí a gente já quita o carro para você ficar sem essa dor de cabeça do carro. E me passa as outras planilhas que eu te falei aí.”

Em outro áudio (ouça abaixo) apresentado pelo Pleno Poder, Neto Ais orienta Felipe Guilherme, marido da cunhada dele, Fernanda Campos, ambos denunciados e agora réus no processo. “Outra coisa para você ir trabalhando é a quitação da fazenda para deixar no seu nome ‘quitadinha’, para você ficar com patrimônio. Esses próximos dois ou três meses ‘vai’ ser turbulência. Você precisa estar com recurso, com carro e com patrimônio. Pode ficar tranquilo que você tá guardado, irmão, você é meu, você e Fernanda. Nada vai nos tocar. Pode ficar em paz.”

Braiscompany, Polícia Federal e clientes

Desde o “estouro” das denúncias de clientes contra a falta de pagamentos da Braiscompany, a Polícia Federal já deflagrou três operações contra a empresa, sócios e funcionários: Halving, Select I e Select II, entre fevereiro e maio deste ano. A investigação aponta movimentação de cerca de R$ 2 bilhões em criptoativos na Braiscompany. Os clientes começaram a ficar sem receber os pagamentos. Neto Ais foi às redes sociais, disse que resolveria, mas nada feito. Ao serem alvos da primeira ação da PF, Antônio Neto e Fabrícia Campos foram constatados como foragidos e estariam fora do Brasil.

Citados

O ClickPB disponibiliza o e-mail [email protected] para obter as respostas dos citados.

Confira a íntegra da decisão do juiz federal Vinícius Costa Vidor

COMPARTILHE

Bombando em Paraíba

1

Paraíba

Um dia após inaugurar loja em João Pessoa, teto do Sam’s Club ameça cair

2

Paraíba

EXCLUSIVO: confira horários dos shows de Mari Fernandez e Felipe Amorim no São João de Bananeiras

3

Paraíba

Gaeco e Polícia Militar deflagram nova fase de operação e cumprem 20 mandados na Paraíba

4

Paraíba

Festival do Milho da Cecaf deve comercializar mais de 520 mil espigas até sábado

5

Paraíba

São João tem shows de Elba Ramalho, Waldonys e outros artistas; veja programação completa em nove cidades