Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Decisão

Câmara de Bayeux terá que refazer edital e estabelecer novos prazos de cronograma para eleição indireta ao cargo de prefeito

A eleição indireta para os cargos de prefeito e vice-prefeito do município de Bayeux est​​ava marcada para acontecer nesta quinta-feira (13). ​

A eleição para Prefeitura de Bayeux foi anulada (Foto: Walla Santos)

Por

O juiz Antônio Sérgio Lopes determinou na segunda-feira (10), que a Câmara de Bayeux terá que refazer o edital para estabelecer novos prazos de cronograma para eleição indireta ao cargo de prefeito e vice do município. A eleição indireta para os cargos de prefeito e vice-prefeito do município de Bayeux estava marcada para acontecer nesta quinta-feira (13). 

Leia mais:       

A decisão aconteceu após a vereadora Lucília Freitas entrar com uma ação. A vereadora inicialmente se inscreveu como vice na chapa que trazia Inaldo Andrade como candidato a prefeito, foi impedida de concorrer por não ter obtido autorização do partido, o Democratas.

De acordo com a decisão, o Edital nº 10/2020 convoca eleições para os cargos de Prefeito e Vice-Prefeito de Bayeux e dá outras providências, mas conforme dito na decisão que concedeu a liminar não regulamentou o processo eletivo com a instalação de um cronograma de registros de candidaturas, impugnações à candidatura, prazos para impugnações e também prazos para recursos.

Na decisão o juiz chamou de abusivo e ilegal, além de anular o edital 10/2020. " Desta forma, ratifico a liminar pleiteada para suspender as eleições indiretas marcada para o dia 13 de agosto para a escolha do Prefeito e do Vice-Prefeito determinando que a MESA DIRETORA edite as regras das eleições especificando prazos para registros, prazos para impugnações e recursos, comissões julgadoras, estabeleça e discuta os legitimados a concorrerem aos referidos cargos e, consequentemente, declaro abusivo, ilegal e nulo o EDITAL 10/2020, facultando à Câmara providenciar a realização das eleições indiretas através de novo edital com regras que respeitem o devido processo legal", diz a decisão.

Na terça-feira (11), o juiz Miguel de Brito Lyra Filho,negou o pedido de Adriano da Silva Nascimento para anular a eleição indireta.

O ClickPB tentou entrar em contato com o procurador da Câmara, Delosmar Neto, para mais informações, mas as ligações e mensagens não foram atendidas. 


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal ClickPB não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.

Destaque

ir para editoria →

João Pessoa ganhará mais uma feira livre com 240 barracas, no bairro Colinas do Sul

Emissão gratuita de documentos acontece a partir desta segunda-feira no Espaço Cultural

Dia do Comerciário: transporte coletivo de João Pessoa opera nesta segunda-feira com frota reduzida

Trens da Região Metropolitana de João Pessoa terão horários de circulação ampliados a partir desta segunda-feira