Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Reação ao MPF

Carla Zambelli diz que caso de Lucena não é isolado na Paraíba e afirma que crianças de 0 a 4 anos já teriam sido vacinadas no estado

De acordo a deputada federal, o estado possui atualmente 28 crianças de zero a quatro anos de idade que já foram vacinadas com imunizantes da AstraZeneca e CoronaVac.

Deputada federal Carla Zambelli em audência pública na Câmara dos Deputados, em Brasília. (Foto: Pablo Valadares / Câmara dos Deputados)

Por

A deputada federal Carla Zambelli afirmou que nesta quarta-feira (19) que a vacinação contra a covid-19 em crianças de Lucena com doses destinadas para adultos não seria o único caso de irregularidade na Paraíba. De acordo a parlamentar, o estado possui atualmente 28 crianças de zero a quatro anos de idade que já foram vacinadas com imunizantes da AstraZeneca e CoronaVac.

"Eu tive acesso ontem a um documento do Ministério da Saúde e consegui a liberação para falar dele hoje. O presidente da República inclusive autorizou para entrarem com pedido de averiguação aos governadores e prefeitos porque milhares de crianças foram vacinadas até o momento em todo o Brasil com vacinas de adultos não autorizadas pela Anvisa", disse a deputada durante entrevista exclusiva para o programa Arapuan Verdade, da rádio Arapuan FM.

"Por exemplo, só no estado da Paraíba tem 24 crianças de zero a quatro anos de idade com AstraZeneca. De cinco a 11 anos, são 11 crianças. Com CoronaVac, são quatro crianças vacinadas de zero a quatro anos e 17 de cinco a onze anos. Da Janssen, só tem crianças acima de 12 anos. Já da Pfizer, são 58 crianças", acrescentou a parlamentar.

Zambelli, que é da base de apoio do presidente Jair Bolsonaro, protocolou um pedido endereçado ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e ao diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres, para suspender a vacinação de crianças no Brasil após o escândalo em Lucena.

O Ministério Público Federal na Paraíba (MPF-PB), órgão que investiga o caso no município paraibano, reagiu ao pedido da parlamentar enviando ofício a Queiroga destacando a importância da continuidade da campanha de imunização para o público infantil em nível nacional, alegando que o fato acontecido em Lucena era isolado.

Ao ser questionada pelas declarações da deputada, a procuradora da República Janaína Andrade afirmou que o órgão ministerial desconhece casos em outros municípios. Já a Secretaria de Saúde da Paraíba informou que os números apontados por Zambelli se referem a possíveis erros de digitação por parte dos municípios. O Ministério da Saúde ainda não se posicionou sobre fala da deputada.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Juíza paraibana prima de Ivonete Ludgério é encontrada morta em prédio onde residia, no Pará

Justiça Eleitoral cassa mandatos de vereadores do MDB de Zabelê por abuso de poder com fraude na cota de gênero

Feira de Flores de Holambra acontece em João Pessoa com mais de 200 espécies de plantas a preços populares

João Azevêdo promove 485 servidores da Polícia Civil da Paraíba; confira lista