Decisão

Cícero Lucena exonera médico filmado agredindo esposa em João Pessoa da direção do Trauminha de Mangabeira

Caso ganhou proporções quando imagens das agressões foram divulgadas durante o fim de semana. Exoneração foi assinada pelo prefeito Cícero Lucena

Cícero Lucena exonera médico filmado agredindo esposa em João Pessoa da direção do Trauminha de Mangabeira

Médico foi exonerado do Trauminha — Foto:Reprodução

Foi oficializada na tarde desta segunda-feira (11), no Diário do Município, pelo de prefeito João Pessoa, Cícero Lucena, a exoneração do médico João Paulo Casado, flagrado por imagens de câmeras de segurança agredindo a ex-mulher em um condomínio do Bairro dos Estados, em João Pessoa. Ele ocupava a diretoria técnica do Trauminha de Mangabeira.

Como visto pelo ClickPB, o caso ganhou proporções quando imagens das agressões foram divulgadas durante o fim de semana. Em seguida, a secretária interina de Saúde da Capital, Janine Lucena, adiantou que João Paulo Casado seria exonerado.

“O prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena, resolve exonerar João Paulo Souto Casado do cargo em comissão de diretor técnico do Complexo Hospitalar de Mangabeira, professor Tarcísio de Miranda Burity”, diz a exoneração como vista pelo ClickPB.

Também nesta segunda-feira, o governador João Azevêdo determinou a exoneração do médico de um cargo que ele ocupava no Hospital de Emergência e Trauma da Capital.

O crime

As agressões do médico vieram à tona após a divulgação de imagens de câmeras de monitoramento de um condomínio do Bairro dos Estados, que flagrou os atos criminosos do médico.

Nas imagens, é possível ver o médico agredindo a companheira em dois momentos: um, na chegada ao condomínio, dentro de um veículo. Outro momento é dentro do elevador. Neste último momento, chama atenção a brutalidade da ação e que enquanto agride a esposa o médico está com uma criança, que seria filho do casal, no braço.

De acordo com a Polícia Civil, João Paulo Casado será ouvido e a delegada Paula Monalisa não descartou a possibilidade de solicitar à Justiça um pedido de prisão preventiva.

“Para solicitar a prisão é necessário mais elementos para fortalecer o pedido ao judiciário, é assim, a justiça conceder a ordem de prisão. Algumas testemunhas estão sendo ouvidas para sustentar a investigação”, disse a delegada em entrevista à Arapuan FM.

COMPARTILHE

Bombando em Paraíba

1

Paraíba

Sine-PB inicia semana com mais de 430 vagas de emprego em dez municípios paraibanos; confira quais

2

Paraíba

Após entrevista viralizar, Ronaldinho diz que seleção não tem líderes e detona: ‘Um dos piores times, só jogadores medianos’

3

Paraíba

Motorista sofre tentativa de assalto e carro é alvejado no Geisel

4

Paraíba

Inmet renova aviso laranja de acumulado de chuva para João Pessoa e Defesa Civil fica em alerta

5

Paraíba

Morre o motorista de caminhão que pegou fogo na BR-101 em Mamanguape