Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Sancionada

Cobrança de parcelas de consignados de servidores do Estado é suspensa por 120 dias em cumprimento a lei na Paraíba

São 50.070 servidores que estão sendo beneficiados com a lei, o que gera um valor do desconto mensal em torno de R$ 45,5 mi. Vinte e quatro instituições operam contas-salário dos servidores.

A lei foi sancionada e determina ainda que a suspensão da cobrança vale para todas as instituições financeiras, de todos os empréstimos consignados contraídos por servidores públicos civis, militares, aposentados, inativos e pensionistas. (Foto: Pixabay/Imagem ilustrativa)

Por

O Governo da Paraíba informou, nesta sexta-feira (26), que está cumprindo desde o dia 3 de junho a Lei Estadual n° 11.699, através da Secretaria de Estado da Administração, para a suspensão da cobrança de empréstimos consignados por 120 dias. Serão quatro meses sem desconto dos consignados na folha dos servidores.

A lei foi sancionada pelo governador João Azevêdo e determina ainda que a suspensão da cobrança vale para todas as instituições financeiras, de todos os empréstimos consignados contraídos por servidores públicos civis, militares, aposentados, inativos e pensionistas da administração direta e indireta do Estado da Paraíba.

São 50.070 servidores que estão sendo beneficiados com a lei, o que gera um valor do desconto mensal em torno de R$ 45,5 mi. Vinte e quatro instituições financeiras operam contas-salário dos servidores e devem se adequar a essa lei.

Caso o estado de calamidade pública perdure por período superior ao estabelecido, o prazo de suspensão dos empréstimos consignados, disposto na lei, será prorrogado automaticamente até o fim da vigência do estado de calamidade estadual. Ainda de acordo com a lei, as parcelas que forem suspensas vão ser acrescidas ao final do contrato sem acréscimo de juros ou multas.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

UFPB reajusta valores de auxílios concedidos aos estudantes

Luciano Cartaxo anuncia medidas da terceira etapa da Flexibilização em João Pessoa

Prefeito denunciado por empregar esposa, filha e irmãos como secretários afirma que não há irregularidade nas nomeações

Após denúncias, Ministério Público Federal investiga 77 pessoas acusadas de fraudar auxílio emergencial