Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Confira imagens

CRM vistoria Trauminha e constata superlotação, paredes mofadas, equipamento danificado e falta de infraestrutura

A reclamação dos usuários quanto à precariedade no atendimento e na falta de infraestrutura adequada é uma constante.​

" É preciso aumentar o número de leitos ou mesmo construir um novo hospital. A população precisa de um melhor atendimento”, disse o presidente do CRM-PB. (Foto: Reprodução)

Por

O Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) vistoriou o Complexo Hospitalar de Mangabeira Tarcísio Buritiy - Ortotrauma, conhecido como Trauminha, no bairro de Mangabeira em João Pessoa, na tarde desta quarta (15) e constatou a superlotação do hospital, além de diversas outras irregularidades. 

Foram identificados pacientes aguardando cirurgia pelos corredores do hospital há três dias, enfermarias com pacientes internados acima da sua capacidade, além de problemas estruturais graves, como paredes mofadas, cadeiras quebradas, ar condicionado sem funcionar, falta de roupa de cama para os pacientes, dentre outros problemas. Nas enfermarias, há um único banheiro para homens e mulheres. 

A reclamação dos usuários quanto à precariedade no atendimento e na falta de infraestrutura adequada é uma constante.

Na semana passada, o Conselho esteve no Hospital de Trauma Senador Humberto Lucena, também em Joao Pessoa, e constatou o mesmo problema de uma demanda maior que a suportada. Desta forma, o presidente do CRM-PB, Roberto Magliano de Morais, avalia que há uma precariedade no serviço de urgência e emergência da Grande João Pessoa, necessitando de novos leitos.

Na inspeção desta tarde, a diretoria do CRM-PB observou pacientes aguardando cirurgia pelos corredores do hospital há três dias, enfermarias com pacientes internados acima da sua capacidade, além de problemas estruturais graves, como paredes mofadas, cadeiras quebradas, ar condicionado sem funcionar, falta de roupa de cama para os pacientes, dentre outros problemas. Nas enfermarias, há um único banheiro para homens e mulheres. A reclamação dos usuários quanto à precariedade no atendimento e na falta de infraestrutura adequada é uma constante.

“Infelizmente há uma precariedade no serviço de urgência e emergência na Grande João Pessoa. Os gestores precisam se sensibilizar e traçar um plano para resolver este problema. É preciso aumentar o número de leitos ou mesmo construir um novo hospital. A população precisa de um melhor atendimento”, disse o presidente do CRM-PB.

Confira as imagens abaixo:

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal ClickPB não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.

Destaque

ir para editoria →

João Pessoa ganhará mais uma feira livre com 240 barracas, no bairro Colinas do Sul

Emissão gratuita de documentos acontece a partir desta segunda-feira no Espaço Cultural

Dia do Comerciário: transporte coletivo de João Pessoa opera nesta segunda-feira com frota reduzida

Trens da Região Metropolitana de João Pessoa terão horários de circulação ampliados a partir desta segunda-feira