Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Quarentena

Defensoria Pública recomenda que Cagepa e Energisa não cortem água e luz de inadimplentes

As recomendações consideram, entre outros aspectos, a redução de renda de pessoas autônomas durante o período de isolamento proposto pelas autoridades sanitárias do país.

Pessoas em quarentena não devem ficar sem água ou energia elétrica (Foto: Reprodução)

Por

O Núcleo de Direitos do Consumidor (Nudecon) da Defensoria Pública do Estado da Paraíba (DPE-PB) emitiu recomendações às concessionárias Cagepa e Energisa para que não interrompam o fornecimento de água e energia elétrica dos consumidores inadimplentes durante a pandemia da Covid-19. O alerta foi reforçado pelo Núcleo de Direitos Humanos (Necid )da DPE-PB em Campina Grande, que também encaminhou às agências locais documento com o mesmo teor.

As recomendações pedem que as concessionárias busquem “meios menos gravosos de coação para a cobrança”, considerando, entre outros aspectos, a redução de renda de pessoas autônomas durante o período de isolamento proposto pelas autoridades sanitárias do país.

O coordenador do Nudecon, Manfredo Rosenstock, também ressaltou que, com a implantação do teletrabalho e a suspensão de aulas em creches, escolas e faculdade, as pessoas passarão a maior parte do tempo em suas casas e, com isso, terão um aumento do consumo de energia elétrica.

Ainda de acordo com as recomendações, as concessionárias têm um prazo de até três dias para se manifestar, devendo encaminhar as respostas por email. Em Campina, as recomendações foram emitidas pelo coordenador do Necid, Marcel Joffily.

A Organização Mundial da Saúde declarou no último dia 11 de março que o mundo vive uma pandemia do novo coronavírus. Dois dias depois, o governador da Paraíba, João Azevêdo, decretou situação de emergência no estado por causa do aumento na confirmação de casos de contágio no Brasil. O primeiro caso de contágio pela Covid-19 no Estado foi confirmado na tarde desta quarta (18) pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). Até o momento, são 64 notificações em todo o Estado, sendo um confirmado, 48 sob investigação e 16 descartados.


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

João Azevêdo entrega pavimentação, ginásio e autoriza obras em Alagoa Nova, Lagoa Seca e São Sebastião de Lagoa de Roça

João Pessoa segue aplicando D1 para 12+, D3 para 60+ e D2 para demais públicos do plano vacinal

Prefeito Cicero Lucena assina empréstimo no valor de R$ 100 milhões para pavimentação de 500 ruas em João Pessoa

Dois Centros de Educação Infantil em João Pessoa serão os primeiros na testagem para inquérito sorológico nas escolas da Paraíba