Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Mussulo

Dinheiro desviado em esquema de corrupção na Angola veio parar na Paraíba

Inquérito da Polícia Federal aponta que verbas desviadas podem ter sido trazidas para construções de luxo no estado, como o resort Mussulo e o edifício Solar Tambaú.

Mussulo Resort atualmente está fechado (Foto: Reprodução)

Por

Construções de luxo na Paraíba, o resort Mussulo - atualmente fechado - , e o Edifício Solar Tambaú, teriam sido construídos com dinheiro desviado de Angola pelo governo corrupto do país. O inquérito da Polícia Federal que investiga o caso foi detalhado em reportagem da Agência Pública.

O inquérito investiga o angolano José Carlos de Castro Paiva, figura de confiança do político que governou Angola por quase 40 anos – José Eduardo dos Santos. Castro Paiva foi durante 25 anos diretor-geral em Londres da poderosa estatal petrolífera angolana, a Sonangol. 

De acordo com as investigações, Castro Paiva trazia milhões do exterior, por meio de contas estrangeiras em empresas em paraísos fiscais, irrigando os cofres do resort e do Solar Tambaú.

A investigação também envolve a filha mais velha de José Eduardo dos Santos, Isabel dos Santos, apontada pela Forbes como a mulher mais rica do continente africano, com um patrimônio estimado de US$ 2,3 bilhões. Ela é suspeita de ter desviado US$ 1 bilhão de recursos públicos para o seu patrimônio pessoal.

Investigações dão conta de que o dinheiro desviado por Isabel seria destinado a uma offshore chamada Investec, operada por Leonard Cathan, o mesmo especialista em transações financeiras que trouxe o dinheiro de Castro Paiva para a Paraíba.

A Agência Pública procurou José Carlos de Castro Paiva, assim como o empresário José Pina Ferreira, proprietário das empresas responsáveis pela construção do Mussulo e do Solar Tambaú, mas não obteve resposta de nenhum dos envolvidos.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Concurso Público de Cabedelo adia data das provas

Paraíba registra a 9ª menor renda domiciliar per capita do país, revela Pnad

Inmet alerta para chuvas intensas em 79 cidades da PB

CRM-PB interdita posto de Saúde após médica ser vítima de assédio em Lastro, Sertão da PB