Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Tortura

Dois gatos são mortos 'crucificados' no Sertão da Paraíba e polícia e entidades de proteção investigam violência animal

Os dois animais encontrados mortos, além de amarrados em galhos, estavam com um cigarro na boca e seguravam uma garrafa de cerveja.

Em conversa com o portal ClickPB, advogado Francisco Garcia, do Núcleo de Justiça Animal da UFPB, revelou que desde ontem tem participado das investigações sobre o caso e fez um apelo para que, quem souber de algum fato, entre em contato com a polícia. (Foto: Reprodução/Redes Sociais/Edição ClickPB)

Por

As mortes de dois gatos com requintes de crueldade têm mobilizado toda a região de Sousa, no Sertão da Paraíba, para identificar os criminosos que cometeram esse crime. Em conversa com o portal ClickPB, nesta sexta-feira (9), o advogado Francisco Garcia, do Núcleo de Justiça Animal da UFPB, revelou que desde ontem (8) tem participado das investigações sobre o caso e fez um apelo para que, quem souber de algum fato, entre em contato com a polícia.

Os dois animais encontrados mortos, além de amarrados em galhos, estavam com um cigarro na boca e seguravam uma garrafa de cerveja. "O requinte de crueldade encontrado revela uma capacidade de promover crimes atrozes com humanos e animais. Estamos engajados em identificar logo o autor dessa crueldade para que ele possa responder criminalmente e administrativamente", ressaltou o advogado.

O advogado revelou ainda que esse tipo de crime pode resultar de três a cinco anos de prisão, além de uma multa que passa dos R$ 11 mil.

O primeiro caso foi registrado na tarde de ontem, quando a administradora da ONG Animais Sem Rumo, Nilza Fernandes, recebeu a denúncia sobre o animal sacrificado e acionou a Polícia Militar para ir até o local.

A cena cruel rapidamente tomou conta das redes sociais e causou uma revolta generalizada de todos que tiveram acesso às imagens.

Já a descoberta do segundo animal sacrificado foi feita no dia de hoje. A polícia segue investigando os dois casos.


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Bruno Cunha Lima prestigia missa de encerramento da Festa da Imaculada Conceição em Campina Grande

Confira os 29 pontos de vacinação contra Covid-19 nesta quinta-feira em João Pessoa

João Pessoa imuniza população com D1, D2 e D3 contra Covid-19 nesta quinta-feira

João Azevêdo entrega reforma e novos equipamentos do bloco cirúrgico do Hospital Regional de Patos nesta quinta-feira