Infância

Eliza Virginia quer proibir crianças em marcha da maconha e parada gay em João Pessoa: “show de horrores”

A parlamentar acredita na aprovação do projeto que é de sua autoria.​ Segundo ela, a previsão é que o projeto passe por três comissões para que seja levado a votação.

Eliza Virginia quer proibir crianças em marcha da maconha e parada gay em João Pessoa: "show de horrores"

O projeto prevê uma multa de até R$ 1 mil, para as empresas que organizarem o evento e descumprirem com a lei. — Foto:reprodução

A vereadora Eliza Virgínia (PP) protocolou um projeto para proibir a participação de crianças em paradas gays, marcha da maconha e eventos similares em João Pessoa. Em entrevista ao programa Arapuan Verdade nesta terça-feira (13), ela classificou como “show de horrores desnecessário” aos pequenos. 

“O que crianças estão fazendo em eventos como esses?. Esses eventos como parada gay é o mesmo que se vê em boates. Em todo evento que tiver cunho erótico, sexual, apologia a drogas, como a exemplo da parada gay, onde as crianças de 3 a 4 anos estão lá, vendo aquele show. Na verdade esses eventos eram para serem proibidos. Cadê o pudor e a ordem?”, disse a parlamentar como acompanhou o ClickPB.

A parlamentar acredita na aprovação do projeto que é de sua autoria. Segundo ela, a previsão é que o projeto passe por três comissões para que seja levado a votação. O projeto prevê uma multa de até R$ 1 mil, para as empresas que organizarem o evento e descumprirem com a lei.

A parlamentar ainda destacou que existe um apelo para que crianças “ainda em formação sejam levadas a erotização precoce que são as bandeiras mais expostas nesses shows de horrores. Não podemos permitir que crianças vejam esse tipo de coisas com cenas absurdas e eróticas. Éramos para proibir esse tipo de evento, e espero que assim seja com a tramitação desse projeto e sua aprovação”, explicou. 

Em suas redes sociais, a parlamentar fez referência a estudos científicos e citou a pesquisadora, médica “Cretella explica que desde 2013 o que se chamava “transtorno de identidade de gênero” passou a ser chamado de “disforia de gênero”, “acontece é que se está usando o mito de que se nasce transgênero para justificar uma experimentação massiva, incontrolada e inconsequente sobre as crianças”, destaca Eliza Víginia. 

O vereador Marcos Henrique (PT) não poupou críticas à vereadora Eliza Virgínia (PP) e classificou como “lacração” a posição da parlamentar. “Isso é de responsabilidade dos pais. Esse tipo de pauta é totalmente preconceituosa, homofóbica, que não leva a nada. O governo que ela defende saiu e, era ele que defendia essas coisas. A direita agora vive de lacração, querem formar opinião trazendo temas polêmicos para tirar proveito político, isso é um desserviço. Eu me atenho a discutir isso”, criticou.

Confira aqui o projeto de autoria da vereadora Eliza Virgínia aqui 

https://www.w3.org/1999/xlink”… stroke=”none” stroke-width=”1″ fill=”none” fill-rule=”evenodd”>
Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Eliza Virginia – João Pessoa (@vereadoraeliza)

COMPARTILHE

Bombando em Paraíba

1

Paraíba

Ninguém acerta as seis dezenas da Mega-Sena 2712, e prêmio vai a R$ 66 milhões

2

Paraíba

Padre Egídio passa mal dentro de presídio, é internado e segue na UTI após cirurgia em João Pessoa

3

Paraíba

Bombeiros resgatam homem que subiu em torre com mais de 100 metros de altura, em Mamanguape

4

Paraíba

Ao lado de Bolsonaro, Walber Virgolino oficializa pré-candidatura à Prefeitura de Cabedelo: “devidamente lançada”

5

Paraíba

Bolsonaro percorre ruas de Cabedelo em carro aberto e visita mercado municipal