Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Política

Eliza Virgínia usa redes sociais para desinformar e 'recomenda' que pais não vacinem seus filhos contra covid-19

Mesmo após análise feita pelo Ministério da Saúde, assegurando que a morte de uma adolescente de 16 anos depois de ser imunizada com a vacina da Pfizer não teve relação com a vacina, a parlamentar insistiu com a negação do imunizante.

Em um vídeo que divulgou em suas redes sociais, a parlamentar reforçou seu posicionamento contrário a vacinação de jovens e crianças. (Foto: reprodução)

Por

A vereadora Eliza Virgínia (PP), em entrevista ao programa Arapuan Verdade, nesta quarta-feira (22) causou polêmica ao relacionar morte de jovem com a vacina contra a Covid-19. Na contramão do que orienta a Organização Mundial da Saúde e o Ministério da Saúde, a parlamentar 'recomenda' que pais não vacinem seus filhos contra covid-19.

Mesmo após análise feita pelo Ministério da Saúde, assegurando que a morte de uma adolescente de 16 anos depois de ser imunizada com a vacina da Pfizer não teve relação com a vacina, a parlamentar insistiu com a negação do imunizante. 

Em um vídeo que divulgou em suas redes sociais, a parlamentar reforçou seu posicionamento contrário a vacinação de jovens e crianças. No vídeo, a vereadora insistiu que adolescentes não sejam vacinados contra covid-19, " a vacina é experimental", disse. "Estamos vendo vários jovens que após tomar a vacina não estão se sentindo bem...", reforçou.

A jovem a que se refere, faleceu vítima de púrpura trombocitopênica trombótica, doença autoimune que predispõe a formação de coágulo e pode levar à morte, ou seja, mesmo após o Ministério da Saúde reforçando a importância da imunização, a parlamentar reforça a corrente contra a imunização. 

O Ministério afirma que a morte não tem associação com a vacina. “Não dá para estabelecer uma vinculação”, disse Queiroga.

Confira os vídeos:



Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Prefeita de Belém consegue mais R$7 milhões para construção de escola em tempo integral no município de Belém

Léo Bezerra autoriza início de obras de reestruturação da Escola Augusto dos Anjos, em João Pessoa

Cabedelo protege mais de 60% de sua população contra a Covid-19

Prazos para pagamento e comprovação da isenção do IPVA de placa com final zero encerram no dia 29 de outubro