Ação

Empresários se reúnem em ‘café solidário’ pelo Hospital Padre Zé; sobrinho-neto do fundador comemora empenho

Conforme apurou o ClickPB, a informação foi divulgada na edição desta sexta-feira (15) durante o programa Arapuan Verdade.

Empresários se reúnem em 'café solidário' pelo Hospital Padre Zé; sobrinho-neto do fundador comemora empenho

Ao longo de pouco mais de 10 anos, o Hospital Padre Zé e a Ação Social Arquidiocesana (ASA) teriam sido alvos de um esquema de desvio de recursos — Foto:Reprodução

Um grupo de empresários de João Pessoa estão se unindo em uma campanha para arrecadar fundos para o Hospital Padre Zé, em João Pessoa. Conforme apurou o ClickPB, a informação foi divulgada na edição desta sexta-feira (15) durante o programa Arapuan Verdade. 

O ClickPB apurou que o grupo é formado por 22 empresários e a ação é coordenada por Roberto Santiago, proprietário do Manaíra e do Mangabeira Shopping, os dois maiores centros de compras do estado. Um ‘café da manhã’ foi realizado hoje em Manaíra, para intensificar a arrecadação de fundos. 

Em entrevista a rádio Arapuan FM, o advogado Pedro Pires,  representante do grupo Manaíra Shopping, falou sobre a importância da campanha para ‘aliviar’ a situação financeira da instituição. 

“Esse grupo de empresários foi formado, o Roberto [Santiago] teve a iniciativa de em um primeiro momento fazer a doação, que o coração dele é gigante, pouca gente sabe. Clilson foi um dos que fez esse furo e terminou por até incentivar a formação e o pessoal colocar o rosto para dar a credibilidade necessária para que a sociedade perceba, quem é que está envolvido no projeto, que o projeto vai a frente e ele tem que continuar”, explicou. 

Sobrinho-neto comemora iniciativa

O desembargador Fred Coutinho, sobrinho-neto do Padre Zé, fundador do hospital, comemorou a iniciativa dos empresários. 

“Depois dessa dificuldade ultrapassada, tão bem entregue ao padre George, nós aqui estamos novamente dizendo, representando a família, somente como gratidão, gratidão a cada empresário, a cada cidadão paraibano que abraçou essa causa para servir o mais necessitado”.

Antiga administração do padre Egídio e rombo no Hospital 

Ao longo de pouco mais de 10 anos, o Hospital Padre Zé e a Ação Social Arquidiocesana (ASA) teriam sido alvos de um esquema de desvio de recursos comandado pelo padre Egídio de Csrvalho. Segundo investigação do Gaeco, vinculado ao Ministério Público o rombo chegaria a mais de R$ 140 milhões.

O suposto esquema montado pelo padre Egídio teria bancado desde vinhos no valor de R$ 1,500 à imóveis de luxo na beira-mar de João Pessoa. 

Para comandar o esquema, Egídio não agiria sozinho e contaria com a colaboração de algumas pessoas, entre elas Amanda Dantas e Jannyne Almeida, que atuavam no alto escalão do hospital filantrópico Padre Zé.

Prisão

O padre Egídio de Carvalho Neto, Amanda Dantas e Jannyne Almeida foram presos em 17 de novembro. Quase um mês após o ocorrido, Egídio e Jannyne seguem em regime fechado, já Amanda teve a prisão em regime fechado revertida para prisão domiciliar, com base em um pedido devido ao fato de que ela é mãe de uma criança com menos de dois anos de idade. 

Hospital ‘quebrado’

A nova administração do Padre Zé revelou à imprensa que ao assumir a unidade de saúde encontrou o equipamento ‘quebrado’ financeiramente. Entre os rombos fruto da gestão do padre Egídio estão dois empréstimos que somados chegam ao valor de R$ 13 milhões. 

Com dificuldades para pagar a folha de funcionários que chega a mais de R$ 500 mil mensalmente, a instituição tem sido mantida com o auxílio de um grupo de empresários e com as doações feitas pela população.

Assista ao Arapuan Verdade de hoje: 

| LEIA MAIS SOBRE O ESCÂNDALO ENVOLVENDO A ADMINISTRAÇÃO DO PADRE EGÍDIO NO HOSPITAL PADRE ZÉ:

COMPARTILHE

Bombando em Paraíba

1

Paraíba

VÍDEO: homens invadem balneário, matam duas pessoas e causam pânico em famílias que estavam no local

2

Paraíba

Número de emergência dos Bombeiros fica sem funcionar em quase 30 cidades por problemas na operadora

3

Paraíba

Jovem é morto a tiros por grupo armado no bairro do Rangel

4

Paraíba

Ninguém acerta as seis dezenas da Mega-Sena 2712, e prêmio vai a R$ 66 milhões

5

Paraíba

Padre Egídio passa mal dentro de presídio, é internado e segue na UTI após cirurgia em João Pessoa