Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Reitora

Estudantes e professores lotam UFPB contra projeto de Bolsonaro 'Future-se'

Deputados, professores, estudantes e pesquisadores lotaram na tarde desta segunda-feira as dependências da Universidade Federal da Paraíba para uma reunião convocada pela reitora da UFPB, Margareth Diniz.

Segundo informações preliminares, a maioria dos presentes é contrário ao projeto Future-se. Segundo eles, esse projeto é um ataque direto à Constituição Federal de 1988, pois ataca a Autonomia Universitária e a educação pública. (Foto: Reprodução)

Por

Deputados, Professores, estudantes e pesquisadores lotam na tarde desta segunda-feira as dependências da Universidade Federal da Paraíba para uma reunião convocada pela reitora da UFPB, Margareth Diniz. A Assembleia Universitária que acontece no Centro de Vivência, discutiu o futuro da instituição com o projeto aprovado pela MEC 'Future-se'. 

Segundo informações preliminares, a maioria dos presentes é contrário ao projeto. Segundo eles, será mais um ataque direto à Constituição Federal de 1988, pois ataca a Autonomia Universitária e a educação pública.  De acordo com a Aduf e entidades ligadas a educação, haverá greve geral no dia 13 de agosto contra esse projeto e a Reforma da Previdência. 

A reitora Margareth Diniz apresentou o programa e depois abriu para a participação das representações acadêmicas e da sociedade civil. O presidente da Associação dos Docentes da UFPB, Cristiano Bonneau; a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Ensino Superior da Paraíba, Geralda Vítor e a deputada estadual Cida Ramos (PSB) foram algumas das pessoas que se posicionarem contrários a proposta do governo Bolsonaro. 

Essa foi a primeira assembleia de uma série que será realizada em cada um dos centros para apresentar o programa. Depois, será aberto um fórum para decidir se a UFPB adere ao não ao Future-se.

Future-se – A minuta do projeto de lei do programa Future-se, criado pelo Ministério da Educação para mudar a autonomia financeira das universidades e institutos federais, pretende mudar trechos de 17 leis atualmente em vigor. A lista inclui a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional; o Plano de Carreiras e Cargos do Magistério Federal; a lei que trata dos fundos constitucionais das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste; as regras para isenção tributária de importações e as regras de deduções do imposto de renda.

O “rascunho” do projeto de lei tem 18 páginas e, segundo o MEC, ainda pode ser alterado de acordo com as contribuições recebidas na consulta pública, que está aberta até 15 de agosto. O MEC prevê enviar o projeto de lei ao Congresso no início de setembro.

Segundo o projeto de lei, o programa segue sendo opcional, e as reitorias que aderirem ao Future-se serão obrigadas a: Trabalhar com a organização social a ser contratada pelo MEC em todos os três eixos: gestão, governança e empreendedorismo; pesquisa e inovação, e internacionalização; Aderir ao Sistema de Governança a ser indicado pelo MEC – os detalhes não constam no texto; Adotar programa de integridade, mapeamento e gestão de riscos e controle interno, além de submeter-se a auditoria externa.

O texto define que a falha na manutenção desses requisitos pode resultar na exclusão do programa e na “aplicação de penalidades” – a punição não é descrita no texto. Na apresentação do Future-se, o ministro Abraham Weintraub já tinha adiantado que a adesão seria “tudo ou nada”, e que o MEC seria rígido com metas de desempenho.


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Morre radialista Beneval Andrade Rosas aos 70 anos

Banhistas devem evitar seis praias do litoral paraibano neste final de semana

MPF obtém liminar para encerrar lixão em comunidades quilombolas no Sertão paraibano

Abaixo-assinado pelo fim da prática de vaquejada em Cuité consegue mais de 30 mil assinaturas