Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

NA BR-230

Ex-prefeito de Sousa, Salomão Gadelha, morre em acidente de carro no S

De acordo com as primeiras informações, o ex-prefeito estava indo de João Pessoa para Sousa para participar da Festa do Coco onde daria uma paletra.

Por

SalomaoO ex-prefeito de Sousa, Salomão Gadelha, morreu agora há pouco em um acidente de carro entre as cidades de São Bento e Pombal. 

De acordo com as primeiras informações, o ex-prefeito estava indo de João Pessoa para Sousa para participar da Festa do Coco onde daria uma palestra. 

Segundo ainda informações de amigos do político, ele viajada em um Astra quando colidiu de frente com uma camioneta do Ibama. Salomão morreu na hora. 

Salomão Gadelha nasceu em Sousa, em 29 de agosto de 1957. Filho de José de Paiva Gadelha e Miriam Benevides Gadelha é o caçula de sete irmãos e uma irmã. 

Em 1971, Salomão foi eleito presidente do grêmio secundarista de Sousa e, juntamente com Lucio Mattos, Ricardo Gadelha e Lauremília Lucena, realizam a I Semana Secundarista da cidade. 

Em 1972, transferiu-se para Recife e iniciou o curso científico no Colégio Torres, pertencente ao famoso gramático Manoel Torres, paraibano de Catolé do Rocha. 

1975 – Aprovado em primeiro lugar para o curso de Direito na Universidade Católica de Pernambuco e em sétimo lugar no vestibular unificado de Pernambuco. Eleito representante de turma.

1976 – Eleito presidente de classe mais uma vez. Inicia a luta pela reabertura dos Diretórios Acadêmicos da Universidade Católica de Pernambuco. 

1977 – Após dez anos de fechamento, os DAs são reabertos. Eleições convocadas. Salomão é eleito presidente do Diretório Acadêmico do Centro de Ciências Sociais da UNICAP, com 82% dos votos, envolvendo dezoitos cursos, nos quais estavam inseridos quatro mil alunos. Encampa, ao lado de Raul Jungman e Paulo Resende, a luta pela libertação do preso político Cajá. Lidera diversas manifestações pela revogação do AI-5 e do Decreto Lei 477, que proibia debates políticos nos colégios e universidades e permitia a cassação de direitos estudantis. 

1978 – Nasce sua primeira filha, Mirella, em Recife, fruto do seu primeiro casamento com a escritora Marília Arnaud. Integrou a coordenação geral das campanhas de Jarbas Vasconcelos (MDB) ao Senado, Roberto Freire à Câmara Federal e Mano Teodósio à Assembleia Legislativa de Pernambuco. Também participou ativamente nas campanhas de Humberto Lucena, ao Senado, Marcondes Gadelha, para deputado federal e Paulo Gadelha para deputado estadual, na Paraíba. 

1979 – Conclui o curso de direito, sendo eleito orador de turma Salomão Gadelha retornou à Sousa em 1980, ano em que asumiu a gerência adjunta da Algodoeira André Gadelha Ltda. 

1979 – Pronuncia discurso no Teatro de Parque.É eleito orador geral de todos os cursos da Universidade Católica de Pernambuco, realizando contundente pronunciamento contra a ditadura militar e denunciando as duras violações aos direitos humanos promovidas durante o regime, na presença do general comandante do Quarto Exército, que integrava a mesa. 

1979 – Foi membro da comissão organizadora do comício de recepção ao ex-governador Miguel Arraes, que, em razão da Lei de Anistia, retornava ao Brasil de seu longo exílio. Grande comício no Largo de Santo Amaro. 

1980 – Retorno à Sousa. Assume a gerência adjunta da Algodoeira André Gadelha Ltda.. Passa a lecionar a disciplina de Direito Penitenciário na Faculdade de Direito de Sousa. Também ensina Direito Usual e Legislação aplicada no curso de técnico em contabilidade do Colégio Comercial Cônego José Viana. 

1981 – Inaugura a Rádio Jornal de Sousa. Em 14 de novembro, morre o seu pai, José de Paiva Gadelha, vítima de um enfisema pulmonar. 

1983 – Eleito presidente do Sindicato das Indústrias de Beneficiamento de Algodão da Paraíba, passando a integrar o Conselho da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba.

1984 – Hospeda em sua residência em Sousa o Ministro Mário Andreaza, pré- candidato à Presidência da República. 

1985 – Idealiza e põe em prática o Projeto Juventude, propiciando atividades culturais para os jovens. 

1987 – Eleito primeiro vice-presidente da AMANE – Associação dos Maquinistas de Algodão do Nordeste, com sede em Fortaleza. 

1988 –  Na noite de Natal, noiva com sua futura esposa, Aline Pires Gadelha. Idealiza e inaugura a Rádio Líder FM. 

1989 – Assume a função de primeiro Juiz Classista da então Junta de Conciliação e Julgamento de Sousa, representando os empregadores. 

1989 - Casa-se com Aline Pires Gadelha. 

1989 - Nasce a sua filha Myriam. Depois do imbróglio jurídico Sílvio Santos/ Marcondes Gadelha, Fernando Collor é escolhido o primeiro presidente da república após 29 anos sem eleições diretas. 

1990 – Eleito pela terceira vez presidente do Sindicato das Indústrias de Beneficiamento de Algodão da Paraíba.

1991 – Nasce o seu filho José Lafayette. 

1998 – Falece sua mãe Miriam Benevides Gadelha. Marcondes Gadelha volta à Câmara dos Deputados. 

1999 – Nasce sua filha Maria Alice.

2000 – Disputa sua primeira eleição para Prefeito de Sousa. Morre seu irmão Doca Gadelha, brilhante deputado, advogado e professor universitário.

2002 – Assume a presidência do Consórcio de Turismo Intermunicipal do Vale dos Dinossauros. Lula é eleito pela primeira vez Presidente da República. A saúde de Sousa é municipalizada graças aos esforços e à visão desbravadora da esposa Aline Gadelha. 

2004 – É reeleito Prefeito de Sousa, com confortável maioria.


2005 – Eleito membro do Diretório Estadual do PMDB na Paraíba.

2006 – Foi eleito Presidente da União Nordestina de Prefeitos, no segundo encontro nordestino de prefeitos, na cidade de Natal. Os serviços de água e esgoto de Sousa são municipalizados. É recebido pelo Presidente Luís Inácio Lula da Silva. Coordena, juntamente com sua esposa Aline, as candidaturas de Marcondes e Leonardo Gadelha, ambos são eleitos. Falecimento de sua esposa Aline Gadelha em 7 de dezembro de 2006. 

2008 – Último ano de mandato. Construído o Centro de Tradições Ciganas em parceria com a Eletrobrás. Realiza quarto encontro nordestino de prefeitos em Fortaleza. Promove o segundo Seminário Interdisciplinar de Políticas Públicas para Geração de Energia Solar em Natal. Promove o segundo Seminário Interdisciplinar de Políticas Públicas para Geração de Energia Solar em Brasília.
2009 – Inaugura seu escritório de advocacia em João Pessoa. 

2009 - É lançado candidato a deputado estadual na convenção do PMDB em Sousa. É reeleito membro do diretório estadual do PMDB na Paraíba. 

2010 –No dia 6 de Fevereiro, nasce sua primeira neta, Marina, filha do médico Gustavo Andrade e de sua filha Mirella Gadelha. Registra sua candidatura a deputado estadual pelo PMDB.


Com a candidatura inferida pelo TRE com base na Lei do Ficha Limpa, Salomão trabalha pela vitória de Maranhão no primeiro turno. Às  vésperas do segundo turno da sucessão estadual, no dia 26 de outubro, pelo twitter (microblog) anuncia rompimento com Maranhão e passar apoiar a então candidatura de Ricvardo Coutinho ao governo do estado

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Acidente envolvendo dois veículos deixa uma pessoa ferida em Marcação

Colisão entre moto e caminhão deixa uma pessoa morta na Paraíba

Motorista baleado em pizzaria recebe alta

Ventania e chuvas derrubam teto de Igreja Católica no Sertão