Amanda

Ex-tesoureira do Hospital Padre Zé presa por desvios milionários deverá cumprir prisão domiciliar; saiba o porquê

A informação foi divulgada pelo jornalista Clilson Júnior, do portal ClickPB, durante o programa Arapuan Verdade, da rádio Arapuan FM

Ex-tesoureira do Hospital Padre Zé presa por desvios milionários deverá cumprir prisão domiciliar; saiba o porquê

A operação Indignus II foi deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado do Ministério Público do Estado da Paraíba (Gaeco) hoje. Amanda Duarte (foto) é uma das presas. — Foto:Reprodução

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) deu parecer no início da tarde desta sexta-feira (17) para que Amanda Duarte, ex-tesoureira do Hospital Padre Zé presa durante a manhã, possa cumprir prisão de forma domiciliar. A informação foi divulgada pelo jornalista Clilson Júnior, do portal ClickPB.

Durante o programa Arapuan Verdade, da rádio Arapuan FM,  Clilson Júnior revelou que a decisão do Ministério Público se dá pois Amanda tem um filho com menos de um ano de idade. “O Gaeco, Ministério Público, acaba de dar um parecer para prisão domiciliar de Amanda Duarte”, detalhou Clilson. 

O parecer do Ministério Público ainda será analisado pelo juiz que será designado para o caso, durante a audiência de custódia que também definirá os destinos do padre Egídio de Carvalho, considerado o líder da organização, e Jannyne Dantas, ex-diretora financeira do Hospital e braço-direto de Egídio.

A operação Indignus II foi deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado do Ministério Público do Estado da Paraíba (Gaeco) hoje e está cumprindo mandados contra o padre Egídio de Carvalho, ex-diretor do Hospital Padre Zé, a ex-diretora financeira Jannyne Dantas e a ex-tesoureira Amanda Duarte, todos acusados de desvios de recursos públicos e doações.

O ClickPB apurou que as investigações revelaram um esquema de corrupção envolvendo o desvio de dinheiro público na ordem de R$ 140 milhões. 

Este esquema criminoso foi conduzido pelo padre Egídio de Carvalho através do Instituto São José, que administra o Hospital Padre Zé, e da Ação Social Arquidiocesana (Asa) durante 10 anos,  entre 2013 e setembro do ano corrente. 

LEIA MAIS SOBRE O ESCÂNDALO ENVOLVENDO PADRE EGÍDIO: 

COMPARTILHE

Bombando em Paraíba

1

Paraíba

BRAISCOMPANY: Antônio Neto e Fabrícia Ais são presos na Argentina, após mais de um ano foragidos

2

Paraíba

Paraíba lança edital para adesão de instituições de ensino superior públicas e privadas ao Programa de intercâmbio

3

Paraíba

Sindicato da Paraíba defende pagamento por hora trabalhada e vínculo sem CLT a motoristas por aplicativo

4

Paraíba

Paraíba confirma terceira morte por dengue e outros dois casos estão em investigação

5

Paraíba

TRT determina afastamento de Buega Gadelha da presidência da Fiep