Gaeco

Falsos médicos alvos de operação do Gaeco moram na Paraíba; mandados foram cumpridos em duas cidades

A ação cumpriu seis mandados de busca e apreensão nas cidades potiguares de Natal, Mossoró, Parnamirim e Ipanguaçu, e ainda em Catolé do Rocha e Guarabira, ambas na Paraíba.

Falsos médicos alvos de operação do Gaeco moram na Paraíba; mandados foram cumpridos em duas cidades

Dois mandados de busca e apreensão foram cumpridos na Paraíba — Foto:Reprodução

As cidades de Guarabira e Catolé do Rocha foram alvos da Operação Curandeiros II deflagrada pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte com o apoio da Polícia Militar e Ministério Público da Paraíba (MPPB).

A ação cumpriu seis mandados de busca e apreensão nas cidades potiguares de Natal, Mossoró, Parnamirim e Ipanguaçu, e ainda em Catolé do Rocha e Guarabira, ambas na Paraíba. A ação contou com o apoio da Polícia Militar. Ao todo, 4 promotores de Justiça do MPRN, 14 servidores do MPRN, 16 policiais militares, um promotor de Justiça do MPPB e 16 servidores do MPPB participaram da ação.

A ação desta terça é desdobramento da operação Curandeiros, deflagrada em dezembro do ano passado. Assim como na operação de 2022, a Curandeiros II também apura a denúncia de que falsos médicos vinham exercendo de forma ilegal a função de médicos em unidades de saúde em cidades potiguares.

Pelo que já foi apurado pelo MPRN, os investigados, além do exercício ilegal da Medicina, falseavam as informações dos documentos médicos que preenchiam e forneciam aos pacientes, utilizando os carimbos dos médicos legalmente contratados pelos Municípios e falsificando as assinaturas.

COMPARTILHE

Bombando em Paraíba

1

Paraíba

No Altas Horas, Chico César relembra época que trabalhava em loja na Paraíba

2

Paraíba

VÍDEO: influencer de 94 anos viraliza com conteúdo em que elogia João Pessoa

3

Paraíba

VÍDEO: ônibus perde o controle e tomba na BR-230 em Sobrado

4

Paraíba

Nilvan discute prioridades para os jovens durante plenária

5

Paraíba

Cidade na Paraíba com 4 mil habitantes gasta quase R$ 1 milhão com shows