ÁREAS URBANAS

João Azevêdo veta projeto e acender fogueiras continua proibido na Paraíba

Como trouxe o ClickPB, a revogação de uma lei criada em 2020, durante a pandemia de Covid-19, fazia com que o acendimento de fogueiras em espaços urbanos voltasse a ser possível no estado.

motorista, estaciona, fogueira, veículo, fogo, Bombeiros, Pilar, Paraíba

Imagem ilustrativa (Foto: Reprodução)

O governador João Azevêdo (PSB) vetou a revogação do projeto de lei que proíbe o acendimento de fogueiras em espaços urbanos na Paraíba.

Como observou o ClickPB, a informação consta na edição desta sexta-feira (28) do Diário Oficial do Estado (DOE).

Como trouxe o ClickPB, a revogação de uma lei criada em 2020, durante a pandemia de Covid-19, fazia com que o acendimento de fogueiras em espaços urbanos voltasse a ser possível no estado.

A revogação ocorreu em 04 de junho, durante sessão na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB).

Porém, na edição de hoje do DOE, o governador cita que a proibição de fogueiras deve ser mantida pois além da Covid-19 há outras doenças que atingem o sistema respiratório.

“Ao contrário do que se pensa, a pademia de Covid-19 ainda persiste. O que Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou foi o fim da Emergência de Saúde Pública da pandemia da Covid-19 em todo o planeta”, diz trecho do material.

“Quanto aos dados epidemiológicos, conforme gráfico abaixo, observamos que no ano de 2024 percebe-se uma predominância para outros vírus respiratórios e persistência de Influenza no período da semana epidemiológica 07 até a semana epidemiológica atual”, continua o material com o veto.

| Veja detalhes do veto a revogação:

 

 

COMPARTILHE

Bombando em Paraíba

1

Paraíba

Polícia Federal deflagra operação e cumpre mandados em Cajazeiras

2

Paraíba

Pedrito desiste de disputar Prefeitura de Santa Rita e anuncia apoio a Nilvan

3

Paraíba

ALERTA: municípios da Paraíba podem ter ventos de até 60 km/h nesta quarta

4

Paraíba

FOTOS: Incêndio destrói cinco ônibus em garagem em João Pessoa

5

Paraíba

Procon quer notas fiscais e notifica posto que vende gasolina a R$ 6,50, na Paraíba