Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Nesta quinta

Grupo de construtores protesta no Centro Administrativo de João Pessoa por atraso em emissão de documentos e decreto que prejudicaria o setor

Principal insatisfação é a demora na emissão da Certidão de Regularidade Fiscal, mas presidente do Sinduscon-JP afirma que esse problema já foi resolvido.

Protesto rendeu confusão no Centro Administrativo de João Pessoa (Foto: Reprodução)

Por

Um grupo de construtores realizou um protesto, na manhã desta quinta-feira (22), em frente ao Centro Administrativo da Prefeitura de João Pessoa. São pequenos e médios construtores que reclamam de atraso na emissão de documentos, que estaria prejudicando o setor.

Com cartazes e carros de som, o grupo chegou a soltar fogos e houve confusão e ameaças ao prefeito Cícero Lucena. A guarda municipal teve que intervir e até mesmo a polícia foi chamada.

O presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil de João Pessoa (Sinduscon-JP), Wagner Breckenfeld, afirmou que a entidade não fez parte do protesto, mas explicou que havia uma insatisfação porque, devido às mudanças de expediente por causa da pandemia, a emissão da Certidão de Regularidade Fiscal, por parte da prefeitura, estava demorando muito. Sem o documento, não é possível dar entrada no ''Habite-se'' para as edificações.

Wagner Breckenfeld disse, porém, que o governador já havia determinado a emissão da certidão em um prazo máximo de 48 horas, o que resolveria o problema. 

Outra questão, segundo ele, é que há rumores de que a prefeitura pretende publicar um decreto alterando a tipologia de alguns imóveis. Haveria mudança em índices de ocupação, recuo do terreno, entre outros. É possível que os construtores se sintam prejudicados pela mudança, mas o presidente do Sinduscon-JP ressaltou que não há nada certo ainda e o decreto não foi publicado até o momento.

Após a situação ser apaziguada no Centro Administrativo, alguns representantes foram recebidos pelo secretário municipal de Gestão Governamental, Diego Tavares. Ainda não se sabe o que foi decidido na reunião.


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Morre Gersal Freire, repórter esportivo da CBN João Pessoa, vítima da Covid-19

Semáforo é implantado para ordenar o fluxo em cruzamento no bairro Pedro Gondim, em João Pessoa

Prefeitura de João Pessoa começa a imunizar gestantes sem comorbidades com a vacina da Pfizer

Cemitérios de João Pessoa ficam fechados à visitação do público no Dia das Mães para evitar transmissão do coronavírus