Escândalo

Investigação aponta notas “frias” e conversas no WhatsApp provam que Instituto São José pagou R$ 363,9 mil em 38 monitores nunca recebidos

Auditoria realizada pela nova gestão do Instituto São José não identificou o recebimento dos equipamentos, que também não constam em inventário ou tombamento.

Investigação aponta notas “frias” e conversas no WhatsApp provam que Instituto São José pagou R$ 363,9 mil em 38 monitores nunca recebidos

Hospital Padre Zé — Foto:Reprodução

Jannyne Dantas e Amanda Duarte, ex-gestores do Hospital Padre Zé, confessaram, em mensagens de WhatsApp, que a compra de 38 monitores multiparamétricos, custando R$ 363.926,00 ao Instituto São José, ocorreu de forma fraudulenta e com nota fria. A informação consta na decisão do desembargador Ricardo Vital, que determinou a prisão das duas e do padre Egídio de Carvalho, ex-presidente do Instituto e do Hospital Padre Zé. 

Como apurado pelo ClickPB, documentos obtidos na investigação mostra que a compra dos monitores foi feita em 28 de dezembro de 2022, junto à empresa Cirúrgica Nordeste Comércio de Material Médico. Cada equipamento custou R$ 9.577,00.

O documento obtido pelo ClickPB cita que em 28 de dezembro de 2021 também houve uma compra de 38 monitores, com o mesmo valor de 2022, feito com a empresa Washington Honório Fernandes.

Como verificado pelo ClickPB, em 28 de novembro de 2022 houve um pagamento de  R$ 363.926,00 à empresa Cirúrgica Nordeste, com recursos vindos da conta do Instituto São José. No entanto, uma auditoria realizada pela nova gestão do Instituto não identificou o recebimento dos equipamentos, que também não constam em inventário ou tombamento.

“Deste modo, há contundente indício de que houve o pagamento, com recursos adquiridos por meio de convênio com o município de João Pessoa, de bens não recebidos pelo Instituto São José”, cita a decisão do desembargador, como notado pelo ClickPB.

O documento ainda informa que conversas de WhatsApp entre Jannyne Dantas e Amanda Duarte mostram conversas com a confissão de que os monitores não foram entregues e que a nota fiscal da compra era fria.

Padre Egídio de Carvalho e Jannyne Dantas e Amanda Duarte foram presos nesta sexta-feira e vão passar por audiência de custódia. Em decisão do desembargador, Amanda Duarte deverá cumprir prisão domiciliar porque é mãe de um bebê de quatro meses. 

COMPARTILHE

Bombando em Paraíba

1

Paraíba

UFPB mantém calendário acadêmico e libera aula de professores que não aderiram à greve

2

Paraíba

VÍDEO: garis caem no forró enquanto recolhem lixo no Centro de Patos

3

Paraíba

Polícia apreende mais de 26 kg de cocaína em Campina Grande; droga tinha João Pessoa como destino

4

Paraíba

Conselho Nacional do Ministério Público promove Congresso de Inovação e Tecnologia

5

Paraíba

Servidores da Câmara de João Pessoa recebem salários de junho de forma antecipada; veja data