Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Indenização

Justiça reconhece responsabilidade de seguradoras em falhas de imóveis construídos com crédito imobiliário

O relator Juiz Inácio Jário Queiroz de Albuquerque, reconhece a cobertura do seguro habitacional quando constatados vícios construtivos, na forma oculta ou exteriorizados.

Seguradoras vinculadas ao Sistema Financeiro de Habitação são responsáveis pelo pagamento das indenizações do Seguro Habitacional do Sistema Financeiro De Habitação. (Foto: reprodução)

Por

A 4ª Câmara do Tribunal de Justiça da Paraíba julgou nesta terça-feira (26) a apelação cível que buscava reformar uma sentença proferida pelo Juízo da Comarca de Cuité. Na decisão, a Justiça reconhece a responsabilidade das seguradoras pelos vícios de construção dos imóveis financiados pelo Sistema Financeiro de Habitação.

O relator Juiz Inácio Jário Queiroz de Albuquerque, reconhece a cobertura do seguro habitacional quando constatados vícios construtivos, na forma oculta ou exteriorizados. O entendimento que se estende por todas as Câmaras Cíveis do Tribunal de Justiça da Paraíba, afasta o instituto da prescrição e desacolhem preliminar de ilegitimidade da Seguradora. 

O Desembargador seguiu o posicionamento do STJ, o qual em recente decisão de dezembro de 2018, reconheceu que tais vícios são cobertos pela apólice do Seguro Habitacional Sistema Financeiro de Habitação:

“De fato, por qualquer ângulo que se analise a questão, conclui-se, à luz dos parâmetros da boa-fé objetiva e da proteção contratual do consumidor, que os vícios estruturais de construção estão acobertados pelo seguro habitacional, cujos efeitos devem se prolongar no tempo, mesmo após a conclusão do contrato, para acobertar o sinistro concomitante à vigência deste, ainda que só se revele depois de sua extinção (vício oculto).”
  
Para o advogado dos mutuários do sistema financeiro de habitação, Dr. Marcos Souto Maior Filho, a decisão chancela de uma vez por todas o entendimento do TJ-PB em relação à cobertura de indenização por vícios de construção.

“As seguradoras continuam com a mesma cantilena. Defendem que não existe cobertura dos vícios de construção, que são aqueles decorrentes de má construção e emprego de materiais de péssima qualidade, o que não procede, ressaltando que recentemente em sessão de julgamento com quórum qualificado de cinco julgadores, a 1ª Câmara Cível do TJ-PB, apreciando a apelação cível nº 0006114-38.2010.815.0251, sob a relatoria da Desa. Maria de Fátima, superou entendimento isolado que questionava a cobertura securitária dos imóveis financiados pelo SH/SFH, coadunando-se com o entendimento do STJ que reconhece a cobertura securitária por vícios construtivos. Como não poderia ser diferente. A 4ª Câmara do TJ-PB, em mais uma oportunidade reformou decisão de primeiro grau, reconhecendo a cobertura da apólice do SH referente aos vícios de construção.” Afirmou Souto Maior.

O advogado, alerta ainda que tal decisão segue entendimento do Superior Tribunal de Justiça que vem ratificando o entendimento do TJPB, reconhecendo o direito de mutuários paraibanos, que litigam com seguradoras pertencentes ao pool de empresas vinculadas ao Sistema Financeiro de Habitação, que são responsáveis pelo pagamento das indenizações do Seguro Habitacional do Sistema Financeiro De Habitação.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal ClickPB não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.

Destaque

ir para editoria →

Ordem de serviço para construção da reitoria do IFPB no antigo Caic é assinada e obras estão orçadas em mais de R$ 15 milhões

Polícia apreende 11 espingardas usadas para caçar animais no sertão da Paraíba

Projeto de Lei quer aumentar salário de secretários de R$ 10 mil para R$ 12 mil e pagar 13º salário de prefeito e vice em Cabedelo

Confira e compare planos de governo dos candidatos que disputam segundo turno das Eleições em João Pessoa