Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Saúde

Legalização do plantio da cannabis para fins medicinais e industriais aguarda definição dos deputados

Caso aprovado na Câmara, no Senado e pela Presidência, o Projeto Lei facilitará o acesso da população aos produtos terapêuticos à base da planta.

Atualmente, os produtos com fins terapêuticos à base da cannabis (CBD) são importados prontos ou finalizados no Brasil, a partir de insumos trazidos de outros países. (Foto: reprodução)

Por

Após a entrega do texto alternativo do Projeto de Lei (PL) 399/2015, que legaliza o cultivo da Cannabis no Brasil para o uso medicinal e industrial, para a Câmara dos Deputados, a nova normatização aguarda votação dos parlamentares. Se aprovado, pelos três poderes, o projeto será convertido em Lei e ampliará o acesso da população aos produtos à base da planta, já que reduzirá o custo do insumo vindo do exterior.

Atualmente, os produtos com fins terapêuticos à base da cannabis (CBD) são importados prontos ou finalizados no Brasil, a partir de insumos trazidos de outros países. 

Os produtos à base da planta têm aplicação no tratamento de diversas doenças psiquiátricas, crônicas, inflamações e dor. Além do plantio, o PL substitutivo visa normalizar as atividades de processamento, armazenagem, transporte, pesquisa, produção, industrialização, comercialização, exportação e importação.

A proposta ainda autoriza o plantio somente de pessoas jurídicas previamente autorizadas, Farmácias Vivas do SUS e Associação de Pacientes legalmente constituídas e adaptadas às boas práticas de produção exigidas pelo governo.

Além disso, a legislação propõe que os produtos sejam rastreáveis durante toda a produção. E que o cultivo deverá ser indoor, ou seja, em estufas, e monitorado por vídeos e outros dispositivos de segurança.

Cânhamo

Menos popular que a cannabis medicinal, o cânhamo é extraído de outra espécie de Cannabis, a Ruderalis. Essa variação da planta, contém menos CBD (canabidiol) e THC (tetrahidrocanabinol), principais canabinoides utilizados na medicina. Entretanto, as sementes dessa espécie estão sendo muito utilizada em países da América do Norte e Europa.

Para a indústria o cânhamo tem diversas finalidades. A principal fonte é a fibra extraída que é bastante resistente e durável. No passado foi utilizado como matéria-prima de velas de navios. Atualmente, está sendo adotado pelo universo da moda e explorado na produção de papel, corda, resinas e materiais para construção civil.

Além disso, o óleo de cânhamo pode ser processado e convertido em biocombustível, cuja queima é menos poluente do que a dos combustíveis fósseis.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

OAB/PB recebe pela primeira vez na sua história o registro de uma chapa liderada por uma mulher

Projeto Cidade Viva Fitness abre inscrições para famílias

Hospital de Clínicas vai oferecer consultas médicas para pacientes que necessitam de cirurgias eletivas

Ex-presidente da Câmara de Cacimba de Areia é condenado por nepotismo