Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Investigação

Lista com nomes de pessoas que receberam auxílio emergencial indevidamente deve crescer; CGU trabalha com novos cruzamentos de dados na Paraíba

A Controladoria Geral da União encaminhou à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal (MPF), na segunda-feira (06), uma lista com quase 30 mil nomes de pessoas que receberam o benefício.

CGU já trabalha com outras plataformas para cruzamento de dados para identificar pessoas que receberam auxílio emergencial indevidamente. (Foto: Walla Santos)

Por

A lista com nomes de pessoas que receberam indevidamente o auxílio emergencial do Governo Federal deve aumentar, pois a Controladoria Geral da União (CGU), na Paraíba, já está trabalhando com novos cruzamentos de dados. A informação foi repassada ao ClickPB, pelo superintendente do órgão, Severino Queiroz. 

Além do documento encaminhado, na segunda-feira (06), à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal (MPF), com cerca de 30 mil nomes, a CGU também já enviou ofícios para as prefeituras e Câmaras de Vereadores da Paraíba, assim como também Governo do Estado e autarquias como Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. 

Leia mais: 

Lista com nomes de 30 mil paraibanos que receberam auxílio emergencial indevidamente será enviada à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal

Mais de 500 sócios de empresas, 107 donos de embarcações e 1.095 proprietários de veículos de luxo receberam auxílio emergencial na Paraíba

Agora, a Controladoria Geral da União trabalha com novos cruzamentos para identificar mais nomes de pessoas que receberam indevidamente o auxílio. “Vamos trabalhar em outras bases, fazer novos cruzamentos e possivelmente identificar novos casos”, afirmou.

De acordo com Severino Queiroz, os municípios da Região Metropolitana de João Pessoa já receberam o ofício com os nomes dos servidores públicos que receberam o benefício. “As prefeituras não são obrigadas a notificar. Estamos pedindo parcerias nessa investigação”, frisou. A CGU pede que as pessoas que receberam indevidamente entre nos canais e façam a devolução e evitem uma ação penal. 


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Passageiros de ônibus de Campina Grande terão direito a passagens em dobro a partir desta sexta-feira

Hotéis e pousadas retomam as atividades com 70% da capacidade no município do Conde; bares e restaurantes também foram liberados

Governo entrega equipamentos para ampliação de leitos no Vale do Piancó

Carro derruba abrigo de ponto de ônibus em João Pessoa após invadir calçada