Cabedelo

Luciene Melo tem show interrompido, na Paraíba, após grupo em lancha acelerar motor e molhar equipamentos: “nos humilhou”

No vídeo obtido pelo ClickPB, bastante emocionada, a cantora explicou o que aconteceu e afirmou que vai processar os envolvidos

Luciene Melo tem show interrompido, na Paraíba, após grupo em lancha acelerar motor e molhar equipamentos: "nos humilhou"

Luciene Melo teve o show interrompido após ter os equipamentos queimados na praia do Jacaré — Foto:Reprodução/Redes Sociais

A cantora Luciene Melo, que fazia um show de forró nesse sábado (30), em um catamarã na praia do Jacaré, em Cabedelo, teve a apresentação interrompida após um grupo que estava em uma lancha acelerar o motor e molhar os equipamentos, a banda e o público. Conforme apurou o ClickPB, a informação foi divulgada pela a artista em um vídeo publicado nas redes sociais, no qual ela diz que quem pilotava a lancha era o empresário Vinicius Gutierres, proprietário da Venezza Pizzaria

No vídeo obtido pelo ClickPB, bastante emocionada, a cantora explicou o que aconteceu e afirmou que vai processar os envolvidos. “Estou arrasada. Estou transtornada com o que aconteceu. Durante o meu show, como foi proibida a venda dos ingressos, chegaram uns rapazes numa lancha, tentando entrar no show. Como a Marinha não liberou, porque a gente tem que respeitar e seguir a lei. Eles ficaram revoltados e aumentaram o som da lancha atrás do meu palco. Começou a atrapalhar o nosso show, colocando música mais alto que o nosso som. O resultado disso tudo: queimou meu equipamento inteiro, que eu suei a vida inteira para comprar. Molhou meus instrumentos, molhou a gente. Nos humilhou. Vocês vão ser processados. A gente merece respeito”, desabafou Luciene Melo aos prantos. 

Ao ClickPB, a Marinha informou que a embarcação foi identificada e o proprietário foi notificado e chamado para prestar esclarecimentos sobre o ocorrido. A lancha está impedida de navegar até que responsável seja ouvido. Além disso, o condutor poderá pagar multa e ter a habilitação suspensa ou cancelada. Também será instaurado um processo administrativo para apurar o caso. 

Confira a nota enviada ao ClickPB

A embarcação está inscrita na Capitania dos Portos da Paraíba. O proprietário foi notificado para comparecer na Capitania dos Portos para prestar esclarecimentos sobre o ocorrido em 30 de setembro de 2023. 

As penalidades serão aplicadas mediante procedimento administrativo, que se inicia com o auto de infração, assegurados o contraditório e a ampla defesa. As infrações são passíveis das seguintes penalidades:  I – multa; II – suspensão do certificado de habilitação; III – cancelamento do certificado de habilitação; Inicialmente, o proprietário foi notificado para comparecer na CPPB e apresentar esclarecimentos sobre o ocorrido. 

A embarcação está impedida de empreender navegação até que o responsável legal compareça para prestar esclarecimentos. Será instaurado um procedimento administrativo com o objetivo de apurar as circunstâncias e o responsável por colocar em risco a Segurança da Navegação e a Salvaguarda da vida humana no mar. 

O procedimento administrativo seguirá de acordo com o preconizado na Lei de Segurança do Tráfego Aquaviário (LEI No 9.537), nas Normas da Autoridade Marítima (NORMAM) e nas Normas e procedimentos da Capitania dos Portos da Paraíba (NPCP).

 

COMPARTILHE

Bombando em Paraíba

1

Paraíba

BRAISCOMPANY: Antônio Neto e Fabrícia Ais são presos na Argentina, após mais de um ano foragidos

2

Paraíba

Paraíba lança edital para adesão de instituições de ensino superior públicas e privadas ao Programa de intercâmbio

3

Paraíba

Sindicato da Paraíba defende pagamento por hora trabalhada e vínculo sem CLT a motoristas por aplicativo

4

Paraíba

Paraíba confirma terceira morte por dengue e outros dois casos estão em investigação

5

Paraíba

TRT determina afastamento de Buega Gadelha da presidência da Fiep